loader image

Assembleia Legislativa do Estado do Acre

Michelle Melo cobra melhoria nas unidades de saúde de Rio Branco

Em sessão ordinária desta quarta-feira (15) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a deputada Michelle Melo (PDT) destacou a necessidade urgente de melhorias nas unidades de saúde de Rio Branco. A parlamentar chamou a atenção para a falta de medicações e exames essenciais, além de denunciar a carência de equipamentos cruciais para procedimentos médicos.

“Bom dia a todos, bom dia ao pessoal da assistência social que está aqui conosco, sintam-se abraçados nessa casa legislativa, bom dia deputados, funcionários, população que nos assiste”, iniciou a deputada. “Nós estamos fazendo uma fiscalização nas unidades de saúde de Rio Branco, as UPAs, também no Pronto-Socorro. Estamos fazendo uma série de fiscalizações.”

Michelle Melo destacou a ausência de medicações importantes, especialmente aquelas necessárias para pacientes com fortes dores e possíveis infartos. “Hoje foi lido pela Mesa Diretora vários dos nossos requerimentos. Encontramos ausência de medicações, remédios importantes que já trouxemos ontem, como os que estão no protocolo para aqueles que sentem dores no coração e possivelmente chegam ao PS enfartando. Existe um protocolo médico necessário para entregar a essas pessoas, que infelizmente está incompleto dentro do hospital referência e das unidades de pronto-atendimento.”

A parlamentar também trouxe à tona a necessidade de realização de um exame vital, conhecido pela sigla CPR, para tratar doenças obstrutivas dos canais do fígado e pâncreas. “Esse exame só está sendo realizado lá em Cruzeiro do Sul, não está sendo feito em Rio Branco, pese a existência do exame do médico para realizá-lo. E o estado está pagando um frete por cada paciente de aproximadamente R$ 38 mil, o que seria muito bem usado e aplicado até para comprar as medicações que estão faltando nas nossas UPAs e no PS”, criticou.

Outro ponto abordado por Michelle foi a necessidade de funcionamento de um aparelho específico, conhecido como “gama probe”, essencial para cirurgias oncológicas de câncer de mama. “Infelizmente, as cirurgias oncológicas de câncer de mama que precisam que o gânglio sentinela, um termo específico, sejam identificadas por esse aparelho que ajuda na questão da cirurgia, não está funcionando. Algumas cirurgias oncológicas estão na fila de espera e não estão podendo antecipar o seu tratamento pela ausência do exame.”

Durante seu discurso, a deputada apresentou um vídeo que demonstrava a ausência de medicações na UPA da Cidade do Povo, contrariando declarações do governo. “Estamos agora na Cidade do Povo para mostrar para você, população, que nós não mentimos, que nós falamos a verdade. Entramos aqui e comprovamos ainda a ausência de medicações. O remédio só chegou na UPA da Cidade do Povo após a nossa denúncia aqui na tribuna”, afirmou.

Michelle Melo atribuiu a chegada das medicações à intervenção do governador Gladson Cameli, que visitou a unidade após a denúncia. “Acredito que porque após a nossa visita na UPA da Cidade do Povo, o governador Gladson Cameli também esteve na UPA da Cidade do Povo e eu tenho certeza que ele deve ter dado o comando para que o remédio chegasse até ali. Agradecer então ao governador por ter ido à UPA da Cidade do Povo, por ter feito com que o remédio chegasse ali”, disse.

No entanto, a deputada lamentou que a situação ainda não esteja totalmente resolvida. “Infelizmente não chegou nas outras. Infelizmente falta remédio no pronto-socorro, falta remédio para cardíaco no pronto-socorro e ainda faltam algumas medicações na UPA da Cidade do Povo. Ainda falta sinvastatina, ainda falta atenolol, remédios baratos para a rede pública. E falta todos os outros que eu trouxe para vocês ontem aqui no pronto-socorro”, asseverou.

Ao final de seu discurso, Michelle expressou um profundo agradecimento ao presidente da CCJ, deputado Manoel Moraes, pela rapidez com que tramitou a moção de aplausos de sua autoria para o renomado advogado Romano Gouveia. Com palavras emocionadas, Melo ressaltou a dedicação de Gouveia, tanto em sua atuação como criminalista quanto em sua defesa incansável da justiça social através de seus projetos.  

“Ele atende a todos, sem distinção. Do mais pobre ao mais rico, ele busca trazer justiça para todos”, declarou a deputada. Ela também manifestou votos de pronta recuperação para Gouveia, que está internado no Pronto Socorro de Rio Branco, e expressou o desejo de que ele possa receber pessoalmente a homenagem na casa legislativa.

Texto: Andressa Oliveira

Foto: Ismael Medeiros