Antonia Sales repudia ato violento contra trabalhadores “Uma ação covarde e desigual”

Antonia Sales repudia ato violento contra trabalhadores “Uma ação covarde e desigual”

Em pronunciamento na sessão remota desta quarta-feira (17), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a deputada Antonia Sales (MDB) repudiou o ato violento adotado pelo Prefeito Tião Bocalom contra os trabalhadores da Zeladoria, garis e margaridas.

Ao se solidarizar com os trabalhadores, a parlamentar disse que não é favor de nenhum tipo de violência. “Principalmente se tratando de pessoas honestas, humildes, que estão lutando pelos seus direitos. Mães e pais de famílias que estão há dois meses sem receber não devem ser tratados dessa forma”, disse.

A emedebista questionou ainda a atuação “truculenta” da polícia. “Não podemos ficar do lado da polícia, agiu com excesso sim. Armada com escudos, cacetetes, spray de pimenta, cachorro intimidando os trabalhadores, isso é um absurdo. Uma briga covarde e desigual. Os nossos garis e margaridas merecem sim, todo o nosso respeito”, enfatizou.

Antonia Sales chegou a comparar o ato contra os trabalhadores com o tempo da ditadura. “Eu já passei por isso quando estava grávida da Jéssica, na década de 80, e o meu marido Vagner Sales resolveu participar de uma greve. Vivi isso na pele, por isso sei como os nossos garis e margaridas se sentiram. Nenhum governador, nenhum prefeito têm que admitir esse tipo de truculência, caso contrário, vamos retroceder a um passado difícil e não queremos voltar para esse quadro negro”, finalizou.

Mircléia Magalhães/Agência Aleac

 
 
 

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com