Assembleia Legislativa do Estado do Acre

Adailton Cruz cobra melhorias para trabalhadores da Saúde durante sessão na Aleac

Na sessão desta terça-feira, 9 de julho, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado Adailton Cruz (PSB) falou sobre uma série de preocupações em relação à saúde pública e à situação dos trabalhadores do setor. Em um discurso, o parlamentar parabenizou os novos parlamentares e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pela reunião recente, destacando a importância da apreciação de projetos relevantes antes do início do recesso parlamentar.

Entre os projetos mencionados, o deputado enfatizou uma emenda à Lei Orçamentária 9.024, destinada exclusivamente à folha de pagamento dos servidores da saúde, que, segundo ele, já deveria estar beneficiando os trabalhadores desde janeiro.

“Protocolamos uma indicação para a Casa Civil e para a Secretaria de Estado de Saúde solicitando a majoração do auxílio-saúde de R$ 400 para R$ 800,00”, afirmou. Ele também mencionou que já está em contato com a Casa Civil para agendar uma reunião que envolva a Secretaria de Fazenda e a Secretaria de Saúde para discutir a implementação desse aumento.

Adailton Cruz destacou ainda a importância de respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei 101), que impõe limites ao aumento de salários, mas reforçou que a majoração do auxílio-saúde é uma necessidade urgente para os 7.032 trabalhadores da saúde do estado. Ele alertou que, caso o benefício não seja pago até o final do mês, a Assembleia poderá enfrentar manifestações significativas de trabalhadores e sindicatos.

Além das questões financeiras, o deputado também criticou a conduta de alguns gestores na gestão de serviços de saúde, especificamente no Pronto-Socorro e na maternidade de Rio Branco. Segundo Cruz, há relatos de decisões prejudiciais aos trabalhadores, perseguições e maus-tratos. “Se até o final do mês não houver mudanças, vamos acampar na maternidade para garantir que os trabalhadores e a sociedade sejam respeitados”, declarou. Ele mencionou que notificações abusivas e tratamento desrespeitoso a trabalhadores idosos são inaceitáveis.

Encerrando seu discurso, Adailton Cruz reafirmou seu compromisso com a luta pelos direitos dos trabalhadores da saúde e prometeu cobrar diariamente até que o auxílio-saúde seja pago. Desejou ainda boa sorte aos parlamentares e reiterou seu apoio à eleição da nova mesa diretora da Assembleia.

Texto: Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Foto: Sérgio Vale