Deputado Edvaldo Magalhães faz menção ao golpe militar de 64 e diz que data deve ser lembrada para jamais se repetir

Deputado Edvaldo Magalhães faz menção ao golpe militar de 64 e diz que data deve ser lembrada para jamais se repetir

Em pronunciamento durante sessão ordinária realizada na manhã desta quarta-feira (31), o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) fez um registro sobre o dia 31 de março de 1964, quando ocorreu o golpe de estado que deu início a ditadura militar no Brasil. O parlamentar ressaltou que a data precisa ser lembrada para que nunca mais volte a acontecer.

“O dia 31 de março de 64 não pode ser esquecido e aqueles que insistem em celebrar a data, saibam que esse país sofreu um golpe militar que durou 21 anos. Fecharam Congressos, cassaram parlamentares e governadores, torturaram, exilaram e mataram brasileiros e brasileiras. Não há o que celebrar, isso é doentio. Pelo contrário, precisamos defender cada vez mais a democracia”, disse.

Magalhães pontuou que o país vive atualmente um momento perigoso, onde os brasileiros veem o seu presidente tentando intimidar as forças armadas, fato que, segundo ele, levou os comandantes do Exército, Aeronáutica e Marinha a entregarem seus postos. “Hoje assistimos as tentativas do presidente Jair Bolsonaro em intimidar as forças armadas, que não se submeteram em virarem instrumentos políticos dele e se mantiveram como cumpridores da Constituição Federal. É sempre bom lembrar: Ditadura, nunca mais!” 

Andressa Oliveira/ Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com