Daniel Zen comenta decisão da ANEEL de reativar sistema de bandeira tarifária

Daniel Zen comenta decisão da ANEEL de reativar sistema de bandeira tarifária

Em pronunciamento na sessão virtual desta quarta-feira (2), o deputado Daniel Zen, líder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), comentou a decisão da diretoria da ANEEL de reativar o sistema de bandeira tarifária e definir a bandeira vermelha patamar 2 para o mês de dezembro, a mais alta, com custo de R$ 6,243 para cada 100 quilowatts hora consumidos.

“Essa decisão acarretará no aumento significativo na conta de luz do consumidor acreano que já paga uma das tarifas mais caras do país. Isso é um absurdo”, disse o parlamentar.

O oposicionista falou ainda sobre a declaração do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. O ministro teria citado o Estado do Acre ao comentar o apagão no Amapá.

“O ministro disse que poderia acontecer no Acre o mesmo que aconteceu recentemente no Amapá, um apagão generalizado que durou mais de vinte horas e que ainda não foi resolvido completamente.  Essa declaração do ministro Bento é gravíssima. O Procon, inclusive, se pronunciou pedindo explicações. O deputado federal Léo de Brito também apresentou requerimento na Câmara Federal solicitando explicações referente a essa declaração fatídica do ministro”, complementou.

Para finalizar, Daniel Zen solicitou da mesa diretora da Aleac o cumprimento dos encaminhamentos referentes a CPI da Energisa. “Eu presidi essa CPI e gostaria de solicitar a cumprimento de alguns desdobramentos que não cabem mais à comissão, mas sim à mesa diretora desta casa. Estou falando de encaminhamentos práticos que foram aprovados no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito e que precisam ser cumpridos”, finalizou.

Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Pedro Longo comenta assalto em agência bancária de Criciúma e faz um alerta “Precisamos nos prevenir”

Na sessão remota desta quarta-feira (2), o deputado Pedro Longo (PV) comentou o assalto ocorrido em Criciúma, no Sul do Estado de Santa Catarina, que já é considerado o maior roubo registrado em território catarinense.

Uma quadrilha assaltou uma agência do Banco do Brasil no Centro de Criciúma, entre o fim da noite de segunda-feira (30) e início da madrugada da última terça-feira (1º). Houve reféns e tiroteio. Quatro homens foram detidos.

O parlamentar enfatizou que um caso parecido ocorreu num município de Belém, uma agência bancária foi assaltada e os criminosos também utilizaram explosivos. Neste sentido, o deputado fez um alerta ao sistema de segurança do Estado.

“Isso é que chamamos de crime organizado. Alguns podem pensar: Ah, mas isso ocorreu no Sul, longe do Acre, porém houve um caso parecido aqui no Norte, em Belém do Pará. Minha fala de hoje é mais para fazer um alerta ao sistema de segurança e de inteligência do Acre. Um trabalho preventivo precisa ser realizado, algo parecido pode acontecer em Xapuri por exemplo. Portanto, a prevenção é o melhor remédio. Vivemos numa região de fronteira e isso nos torna muito vulneráveis”, enfatizou Longo.

Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com