loader image

Assembleia Legislativa do Estado do Acre

Adailton Cruz destaca investimentos em saúde e critica uso inadequado de ponto eletrônico em URAP de Rio Branco

Na sessão desta terça-feira (14), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado Adailton Cruz, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), trouxe importantes anúncios e preocupações em relação à saúde e à administração pública.

“Esta semana estive no Vale do Juruá, tratando das questões de saúde”, declarou o deputado. Cruz destacou seu compromisso com a região ao anunciar uma emenda de 500 mil reais para ser destinada ao convênio entre   a Associação Nossa Senhora da Saúde (Anssau), e a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Esses recursos serão direcionados para o auxílio saúde dos quase 500 trabalhadores do Hospital Regional do Juruá.

O parlamentar também compartilhou boas notícias sobre os avanços na infraestrutura de saúde naquela região. “Fiquei feliz em ver que no hospital regional do Juruá já está sendo construído o local para instalar o aparelho de ressonância magnética, que será fundamental para atender às necessidades da população local”, ressaltou.

Além disso, ele enfatizou a implementação do aparelho de broncoscopia terapêutica e diagnóstica para melhor atender às demandas da população. Porém, as preocupações do deputado não se limitaram ao Vale do Juruá.

O deputado também trouxe à tona questões relacionadas à gestão da saúde em Rio Branco. “Estive acompanhando os serviços da atenção básica na capital e uma preocupação é com relação ao ponto eletrônico que está sendo implantado”, destacou.

Adailton Cruz expressou indignação com a forma como o ponto eletrônico está sendo implementado na Unidade de Referência em Atenção Primária, Claudio Vitorino. “Para nossa surpresa, a única unidade que está cobrando ponto eletrônico é lá e ainda de maneira errada”, criticou.

Segundo ele, o ponto eletrônico está sendo cobrado de maneira seletiva e inadequada, o que levou a intervenção do Ministério Público. “Fomos ao MP e a promotoria ainda vai convocar os secretários, o RH e os sindicatos para definir a data que passará a ser cobrado o ponto eletrônico”, informou.

Ele finalizou sua intervenção na sessão pedindo providências ao prefeito e sua equipe para evitar que situações como essa continuem ocorrendo.

Texto: Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Foto: Ismael Medeiros