Deputado Nelson Sales diz que médicos cubanos eram mantidos como escravos pelo governo de Cuba em parceria com o PT

Deputado Nelson Sales diz que médicos cubanos eram mantidos como escravos pelo governo de Cuba em parceria com o PT

O deputado Nelson Sales (PP) se posicionou acerca da saída de médicos cubanos do Programa Mais Médicos, criado pelo governo federal. Em sessão nesta terça-feira (20), o parlamentar alegou que se brasileiros formados no exterior precisam revalidar seus diplomas, nada mais justo que os cubanos que queiram permanecer no programa também passem pelo exame.

“É engraçado, para um brasileiro formado em medicina na Bolívia vir atuar no Brasil ele precisa ser aprovado no Revalida, mas os cubanos vêm para cá, ocupam as vagas e sequer são submetidos a nenhum tipo de teste de capacidade técnica”, ressaltou.

Nelson Sales também levantou o debate sobre o trabalho escravo, que ele alega ser uma forma do governo cubano atuar, ao enviar médicos para o Brasil e ficar com cerca de 70% do salário recebido por eles. Acusou ainda o Partido dos Trabalhadores (PT) de financiar esse tipo de ação e alimentar o sistema ditatorial de Cuba.

“A gente precisa falar também sobre trabalho escravo e um sistema de governo ditatorial. O PT, ao longo dos anos e com o Programa Mais Médicos alimentou Cuba, devolvendo bem mais da metade do salário desses profissionais para o governo de lá, que comercializava o serviço dessas pessoas. É isso que alimenta aquela ditadura, famílias separadas, profissionais extorquidos e o PT ainda acha isso normal” relatou.

Nelson Sales disse que Jair Bolsonaro sugeriu que os médicos que desejem permanecer no Brasil devem ser aprovados no Revalida, e lhes ofereceu, inclusive, asilo político, salário integral e a possibilidade dessas pessoas trazerem suas famílias.

Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com