Deputados aprovam orçamento para 2016 e matérias que fortalecem a Segurança Pública do Acre

Deputados aprovam orçamento para 2016 e matérias que fortalecem a Segurança Pública do Acre

Na sessão extraordinária desta terça-feira (15), os deputados estaduais aprovaram 11 matérias, entre elas o projeto que altera a lei que dispõe sobre o Estatuto dos Militares do Estado do Acre. Ainda ligado aos militares, foi aprovado a criação de gratificações de atividades vinculadas à administração militar e de atividade especial.

O presidente do Parlamento acreano, deputado Ney Amorim (PT), destacou que a aprovação dos projetos ligados à área de Segurança Pública do Estado foi um consenso entre os 24 parlamentares. Ele pontuou que a Segurança Pública é uma das áreas essenciais para a sociedade acreana. Nesse sentido, a Assembleia Legislativa está atenta a este assunto.

“Sobre a Polícia Militar, foi um consenso entre todos os parlamentares para a aprovação dessas matérias. Parabéns a todos vocês, em todas as categorias. Os projetos estão aprovados”, disse o presidente do Parlamento acreano.

Os parlamentares aprovaram, também, o orçamento estadual para 2016. O valor previsto na peça orçamentária é de R$ 6.062.974.452,76. Esse número é constituído por recursos próprios do Tesouro Estadual e recursos de outras fontes.

Nesse sentido, Ney Amorim ressaltou a importância da aprovação do orçamento. O presidente parabenizou o trabalho dos parlamentares na apreciação da matéria.

“Esse assunto é de interesse de todos acreanos, e as nossas comissões trabalharam exaustivamente para a melhor atender as demandas do povo acreano. Observando a peculiaridade de cada categoria”, pontua.

Para se ter uma ideia, na área de saúde o governo pretende investir R$ 780.251.119,12. Já na Educação, a meta prevista é de R$ 1.093.407.142,05. Na Segurança Pública, outra área prioritária, a ideia é investir R$ 496.979.370,18. Em programas assistenciais, o Executivo pretende repassar R$ 62.520.933,64.

Ao analisar a matéria nas comissões, a deputada Eliane Sinhasique (PMDB) apresentou uma emenda modificativa ao projeto original orçamentário. A parlamentar propõe que o Executivo só contraia empréstimos mediante autorização da Assembleia Legislativa. A peemedebista votou favorável à proposição.

“Votei favorável a esta matéria depois de amplamente debater a necessidade de fazermos emendas modificativas, uma vez ocorrendo as mudanças necessárias nós a apoiamos”.

Já o deputado Gehlen Diniz (PP) votou contrário à matéria por entender que o tempo para discussão não foi suficiente. “O orçamento tem que ser tratado com mais cautela e zelo. Não podemos admitir que esse documento chegue às vésperas para ser votado. Meu protesto é pela forma como esse processo é conduzido. Por isso voto contra”, disse o progressista.

Os deputados aprovaram também a matéria de autoria do Executivo que estabelece a nova estrutura de carreira para os servidores públicos estaduais da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), além do Plano Plurianual para os próximos quatro anos.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com