Deputado Jairo Carvalho pede reestruturação da Polícia Militar do Acre

Deputado Jairo Carvalho pede reestruturação da Polícia Militar do Acre

jairoo081215O deputado Jairo Carvalho (PSD) apresentou uma indicação na sessão desta terça-feira (8), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que pede ao Executivo uma reestruturação nos quadros da Polícia Militar do Acre. O parlamentar pede celeridade na promoção dos policiais militares, a contratação de novos quadros e rapidez na avaliação salarial da categoria.

Outra demanda apresentada pelo deputado é a necessidade da aquisição de coletes à prova de bala, pois os existentes estão com prazo de validade vencido, colocando em risco os profissionais em segurança pública.

“Estive reunido com membros da Associação dos Militares do Acre (AME/AC) e anotei alguns reclames ao governo do Estado. Entre eles é necessária a aquisição de coletes à prova de bala. Os coletes já estão com data de validade vencida. Peço que o Executivo olhe para a situação dos policiais militares”, disse o parlamentar.

Jairo Carvalho pediu, ainda, que seja incluso no Orçamento para 2016 recursos para a reforma dos quartéis da Polícia Militar em todo o Estado. Ele ressaltou a importância da PM.“A PM é a única instituição de Segurança Pública que está presente em todo o Estado”.

Ainda no documento, o parlamentar expõe a falta de combustível para as viaturas, ausência de manutenção permanente nas viaturas e falta de locais adequados para o horário de descanso a que os policiais têm direito.

Segundo a AME/AC, a Polícia Militar dispõe apenas de 2.700 policiais, sendo necessário o triplo desse número para atender a demanda. “Atualmente encontram-se na ativa mais ou menos 2.700 policiais militares, sendo necessário, de acordo com último estudo realizado pela AME/AC, o triplo dessa quantidade”, frisa Jairo Carvalho em sua justificativa.

Já na Explicação Pessoal, o parlamentar falou sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Ele lembrou que o PT, à época, apresentou pedido de impeachment aos presidentes Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso, entretanto não considerava a atitude como um golpe.

“Eu fico estarrecido quando vejo a defesa da presidente Dilma afirmando que não há motivo para o impeachment. O PT pediu o impeachment do Collor, do Itamar Franco e do Fernando Henrique e dizia que não era golpe. É a maior roubalheira que já houve no país. É tanta gente presa, tudo do PT. A inflação está lá em cima, o país perdendo o selo de seguridade internacional, aí vem dizer que é golpe, que não tem motivo”, comentou Jairo Carvalho.

José Pinheiro
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com