Deputado Jenilson Leite diz que abertura de impeachment aprofundará a crise política no Brasil

Deputado Jenilson Leite diz que abertura de impeachment aprofundará a crise política no Brasil

jenilson031215O deputado Jenilson Leite (PCdoB) disse na sessão desta quinta-feira (3), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), que a abertura do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT) aprofundará ainda mais a crise política no Brasil. O impeachment protocolado na Câmara por partidos de oposição, feito pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal, foi acolhido ontem (2) pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo o parlamentar, a aceitação do impeachment foi um ato de retaliação e de expressão extrema dos interesses pessoais do deputado Eduardo Cunha. “A crise política e a moralidade na política se aprofundaram ainda mais com a abertura do impeachment. Sabemos que a atividade política está cada vez mais criminalizada, desacreditada. A aceitação de Cunha foi um ato de retaliação e de expressão extrema dos seus interesses mais pessoais. Ele fez isso com medo de ser cassado, ele não respeitou, inclusive, a legalidade que hoje cabe à admissão de um pedido como este”, complementou.

Jenilson Leite destacou que muitos personagens do cenário político discordaram da decisão do presidente da Câmara. “O ex-ministro Joaquim Barbosa foi um dos que discordou, ele afirmou que a decisão do deputado Cunha não tem base legal nenhuma. Vivemos um momento delicado e temos que ter responsabilidade com as nossas ações. O presidente da Câmara demonstrou que não tem nenhum compromisso com o povo brasileiro”, disse.

O deputado falou ainda sobre o Zika vírus. A transmissão do vírus se dá através da picada do mosquito Aedes Aegypti, da mesma forma que acontece com a dengue. Segundo o parlamentar, os sintomas da doença são parecidos com os da dengue, mas geralmente se apresentam de forma mais branda.

“A pessoa afetada pode apresentar ou não febre, dores nas articulações, manchas vermelhas pelo corpo, coceira e olhos vermelhos. Estes sintomas podem desaparecer em um prazo de 3 a 7 dias. Vale lembrar que a doença se manifesta da mesma forma, tanto em mulheres grávidas quanto em não grávidas. Outro ponto importante é que é possível contrair o vírus e não apresentar nenhum sintoma” enfatizou.

O deputado também falou sobre a relação do Zika vírus com a microcefalia, isso porque o governo brasileiro confirmou a relação entre o vírus e a doença, uma infecção que provoca má-formação no cérebro de bebês. “Sei que esse surto do Zika vírus aqui no Brasil tem assustado o povo brasileiro, principalmente as mulheres grávidas. Mas este é o momento da gente se unir e ajudar, eliminando das nossas residências os criadouros, pois assim os riscos de contaminação diminuem. O momento requer cuidados, prevenção e união”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com