Aleac realiza sessão solene para debater o Tráfico Humano

campcnbb290514A Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) realizou, nesta quinta-feira, 29, sessão solene para debater a Campanha da Fraternidade 2014, que tem como tema: “Fraternidade e Tráfico Humano” e como lema: “É para a liberdade que Cristo nos libertou”.

Proposta pelo deputado estadual Chagas Romão (PMDB), a sessão solene contou com a participação do bispo da Diocese de Rio Branco, Dom Joaquín Pertiñéz, do padre Mássimo Lombardi, reitor da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, além de outros sacerdotes, religiosas e representantes das diversas paróquias.

“Hoje é um dia muito importante para esta Casa. Discutir um tema tão importante é, acima de tudo, convidar nossa população para uma reflexão sobre nossa realidade e sobre o que podemos fazer para mudar essa triste situação. Essa temática do tráfico humano, tema da Campanha da Fraternidade, é um convite para olharmos para aqueles que estão abandonados e sofridos”, destacou o deputado Chagas Romão.

Ele lembrou que é importante unir forças e buscar alternativas para combater o tráfico humano que, segundo ele, tem destruído a vida de tantas famílias. “Tenho certeza que sairemos daqui fortalecidos e dispostos a combater esse mal”, afirmou.

O representante da Secretaria Municipal de Assistência Social, Fábio Fabrício, fez um emocionado relato sobre a realidade dos programas de proteção às vítimas de exploração. Afirmando que o tráfico humano é, na atualidade, um dos maiores problemas da sociedade. Ele pediu apoio dos parlamentares para o fortalecimento do setor.

“Se falamos de tráfico de pessoas é porque sabemos que existe uma indústria no mundo que ganha bilhões com o sofrimento dos outros. A vida das pessoas, principalmente daqueles que são mais vulneráveis, se transformou em fonte de renda. Se olharmos para nossa realidade, notaremos que bem ao nosso lado existem adolescentes que foram traficadas para outros países para servir ao mercado do sexo. Essa é uma triste, mas real situação que precisamos enfrentar”, disse.

O padre Mássimo Lombardi, reitor da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, relatou casos de exploração sexual que foram apresentados e denunciados por jovens e familiares. Ele ressaltou que é de fundamental importância a união de esforços dos Poderes para combater o tráfico humano.

Ele revelou que no próximo dia 10 de junho, com a presença do cardeal Dom Cláudio Hummes, representante da Igreja do Brasil para a Pastoral da Amazônia, será entregue ao governador Tião Viana um abaixo-assinado, solicitando a criação do Comitê e do Plano de Combate ao Tráfico de Pessoas no Acre.

O bispo Dom Joaquín destacou a importância da Campanha da Fraternidade para sensibilizar a sociedade sobre o tráfico humano, lembrando que “todos somos responsáveis pela proteção daqueles que são mais vulneráveis”.

O deputado estadual Geraldo Pereira, líder do Partido dos Trabalhadores (PT), representando os demais parlamentares, afirmou que o trabalho escravo e o tráfico humano são uma preocupação de todas as famílias. Ele lembrou que apresentou um anteprojeto propondo a identificação dos estudantes.

“A ideia é criar um cartão de identificação com código de barras para que o estudante possa ser monitorado pelos pais. Na hora da entrada o pai seria informado, bem como no momento da saída. Seria uma forma de acompanharmos nossos filhos, evitando que eles fiquem vulneráveis no caminho da escola para casa”, explicou.

Ele lembrou que o Governo do Estado vem garantindo jornada dupla nas escolas para mais de 22 mil jovens. “Essa é uma política eficiente que ajuda a combater esse mal. Precisamos unir forças para evitar que famílias sejam destruídas”, destacou.

Sobre aleac

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com