Gilberto Diniz lamenta morte de servidora pública em Sena Madureira

gilberto220714Durante a sessão desta terça-feira, 22, o deputado Gilberto Diniz (PTdoB) relatou o caso da servidora que foi morta em Sena Madureira, após bandidos invadirem o Hospital João Câncio e furtar a arma de um segurança. A enfermeira foi alvejada nas costas. Gilberto Diniz citou que a Câmara de Vereadores de Sena Madureira enviou diversos comunicados ao Governo do Estado sobre a situação da Segurança naquele município mais não obteve respostas. “E o governador, quantos ofícios da Câmara de Vereadores e nada fez. São mais de 150 funcionários que trabalham naquela instituição. A servidora foi atingida covardemente”, lamentou Gilberto Diniz ao pedir mais segurança para os municípios do Vale do Purus.

O parlamentar acrescentou que os ‘bandidos’ em Sena deixaram de atuar apenas para defender seus territórios e agora estão invadindo as residências. “A população está aterrorizada”.

Diniz comunicou que com a morte da servidora o Hospital ficou sem atendimento durante a manhã desta terça-feira, 22. O parlamentar também criticou a imprensa por não divulgar a realidade dos fatos.

“O pior de tudo isso é que a imprensa marrom fala o governante e não cita que é o governador Tião Viana”, ressaltou o deputado.

Gilberto Diniz pontuou que está sendo perseguido pelo Governo do Estado. Segundo ele, esta semana teve que ir à Justiça prestar esclarecimentos sobre um aniversário na sua residência em que houve uma queima de fogos. O parlamentar contou que foi denunciado por questões apenas políticas.

“Quando Nilson Areal chega soltam fogos e ninguém diz nada. Só porque fiz um aniversário tive que ficar frente a frente com um desembargador”.

O deputado questionou os serviços prestados pela Floresta Digital. Para ele, o serviço é ‘inoperante’ e não atende as necessidades do povo acreano. “Esse não é o governo do povo. Onde está a Floresta Digital?”

Quanto a Defensoria Pública, o parlamentar oposicionista acrescentou que muitos deputados são omissos ao não confrontar o governo.

“O que vemos aqui nesta Casa é o silêncio dos deputados. O problema é que não consegue sair daqui de dentro. Muitos deputados da base governista não têm coragem de confrontar o governo”.
Finalizando, Gilberto Diniz afirmou que não concorda com a proposta do deputado Astério Moreira (PEN) que destina recursos da Aleac para atender os defensores públicos. Ele frisou que os recursos devem sair da pensão de ex-governadores.

“Eu vou voltar apresentar a PEC após o recesso. A PEC, se aprovada, vai gerar uma economia de R$ 3 milhões por ano, o que daria para atender aos servidores. O líder do governo vem expor esta Casa, só porque estamos lutando pelos interesses do povo. Para ser subseviente se mata, se tortura para agradar ao Sebastião Viana”, disse o parlamentar.

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com