<strong>Edvaldo Magalhães enaltece trabalho de parlamentares na última sessão ordinária do ano</strong>

Edvaldo Magalhães enaltece trabalho de parlamentares na última sessão ordinária do ano

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) disse e seu discurso na manhã desta quarta-feira (14), que a sessão de hoje é melancólica e importante para que sejam feitos alguns registros. Ele, que conclui seu quinto mandato, afirmou que a atual legislatura foi a que mais teve participação popular.

Magalhães disse que a atual legislatura teve a capacidade de ouvir muito e também de tratar as divergências de forma mais elevada. Ele destacou que importantes debates receberam a devida atenção do Poder Legislativo, e os representantes das mais diversas categorias de trabalhadores tiveram voz ativa nas decisões.

“Acredito que essa legislatura teve a capacidade de ouvir muito, não tenho lembrança, nesse meu quinto mandato, de ter visto uma legislatura com tanta participação popular. Houve aqui uma espécie de pacto de bem ouvir, saber divergir e tratar divergências de forma elevada. O debate em torno da Reforma da Previdência, dos reajustes das diversas categorias de servidores, onde inclusive houveram conflitos e, mesmo assim, sempre encontramos uma forma de não deixar a corda arrebentar”, destacou.

Magalhães citou alguns dos parlamentares considerados combativos por ele. Dentre os nomes está Jenilson Leite, a quem o comunista elogiou pela sua trajetória desde que participava da militância juvenil do PCdoB. O deputado Cadmiel Bomfim foi lembrado pela defesa feita em prol da Segurança Pública do Estado. Já Jonas Lima, pela agricultura familiar. O parlamentar também falou em Daniel Zen, Gehlen Diniz e Antônio Pedro.

“Antônio Pedro, é impossível alguém tratar sobre a Ponte da Sibéria sem falar da sua defesa nessa causa. Daniel Zen, dono de uma capacidade política extraordinária, construtor de saídas jurídicas seguras para problemas complexos. Sua ausência na legislatura do próximo ano deixará um buraco enorme. Deputado Gehlen Diniz, que vai representar o Acre na Câmara Federal, em questões ideológicas estamos de lados opostos, mas na defesa do povo acreano, nós dois somos iguais”, concluiu.

Andressa Oliveira/ Agência Aleac
Fotos: Sergio Vale

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com