Deputado Roberto Duarte afirma estar de luto pelos integrantes do cadastro de reserva da Policia Civil

Durante sessão ordinária realizada na manhã desta quarta-feira (11), o deputado Roberto Duarte (MDB) disse estar de luto pelos aprovados no cadastro de reserva da Polícia Civil do Estado. O parlamentar pontuou que o governador Gladson Cameli (PP) assinou um termo de compromisso onde afirmava que convocaria todos, mas agora alega existir um erro no edital do concurso que há três anos foi analisado e aprovado pela assessoria jurídica dele.

“Estou de luto pelos amigos do cadastro de reserva da Civil. Nós fizemos um termo de compromisso e encaminhamos ao governador. Em anexo encaminhamos o edital do concurso e a assessoria jurídica dele fez uma análise, passados alguns dias o senhor Gladson Cameli disse que já estava autorizado pelo seu jurídico a assinar aquele termo e assim o fez. Ele ganhou as eleições e reiterou por diversas vezes que iria convocar todos, sem exceção. Pasmem, semana passada surge uma nota oriunda do executivo dizendo que existe um defeito no edital e eles não podem convocar ninguém”, criticou.

Duarte reclamou que o governador e sua equipe demoraram três anos para descobrir um erro no edital e usar isso como desculpa para não cumprir com o prometido. Ele também levantou o questionamento sobre a convocação de delegados que igualmente faziam parte da lista de espera, mas diferente dos demais aprovados, foram convocados.

“A nota diz que não pode convocar ninguém, mas foram convocados delegados, então no mínimo há algo muito estranho nisso tudo. Tem que se investigar se há crime de responsabilidade. Governador, reflita o que o senhor causou de danos emocionais e psicológicos na vida de cada uma dessas pessoas”, finalizou.

Andressa Oliveira/ Agência Aleac

Revisão: Suzame Freitas

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com