Comissão de Covid-19 da Aleac promove sabatina com diretor da Policlínica de Rio Branco

Comissão de Covid-19 da Aleac promove sabatina com diretor da Policlínica de Rio Branco

A Comissão Especial de Acompanhamento das Ações de Enfrentamento à Pandemia da Covid-19, presidida pelo deputado Roberto Duarte (MDB), promoveu uma audiência durante a manhã desta quinta-feira (25) com a presença do diretor da Policlínica de Saúde da Polícia Militar, para que o mesmo prestasse esclarecimentos com relação à vacinação no local. 

O Cel. Wagner Austregesilo Stanilau foi sabatinado pelos deputados estaduais, acerca da vacinação dos 17 estagiários que atuam na Policlínica de Rio Branco. Os parlamentares alegam que os mesmos não fazem parte do grupo prioritário para a vacinação, e teriam furado a fila,  o que os  fez alvos de investigação do Ministério Público do Estado. 

O Deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), que foi autor do requerimento para a realização da audiência, disse que é importante saber quem foi o responsável pela permissão para que 17 estagiários recebessem a primeira dose da CoronaVac. Ele pontuou que vários profissionais da Saúde que atuam na linha de frente, e também idosos, têm mais prioridade. 

“Tivemos um episódio de grande repercussão, inclusive nacional. A busca pela vacina tem sido a única saída para esse momento tão delicado. Estamos no pico da pandemia no Acre e o episódio que envolveu a vacinação, conhecido como “fura filas”, se deu na Policlínica, por isso queremos aqui identificar os responsáveis e suas motivações que justifiquem a vacinação de estagiários do curso de psicologia, em detrimento a idosos e a quem de fato está atuando na linha de frente do combate ao coronavírus”, indagou. 

O Cel. Wagner pontuou que a lista do pessoal a ser vacinado na Policlínica foi enviada antecipadamente à Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), assim como também à Secretaria Municipal de Saúde, recebendo o aval de ambas para a realização da imunização. Destacou também que não houve nenhuma irregularidade e que todos os protocolos foram seguidos conforme orienta o Plano Nacional de Imunização (PNI).

“Os estagiários mantêm contato direto com policiais e seus familiares que buscam atendimento psicológico na Policlínica. Quase 40% dos servidores da Clínica foram contaminados, muitos contraíram o vírus aqui, destes, 10 estagiários também adoeceram. Como diretor do local, é minha obrigação zelar pela saúde de quem  lá atua, até mesmo como prevenção para quem busca atendimento”, explicou o coronel Wagner. 

Ao final da reunião, os membros da comissão informaram que encaminharão um requerimento oficial solicitando alguns documentos sobre a vacinação realizada no local, e como foram definidas as prioridades de quem foi imunizado. Também será convocado o secretário municipal de Saúde de Rio Branco para esclarecer algumas questões. 

Andressa Oliveira/ Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com