Jenilson Leite faz críticas a Decreto de Bolsonaro que abre caminho para privatizar SUS

Jenilson Leite faz críticas a Decreto de Bolsonaro que abre caminho para privatizar SUS

O vice-presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Jenilson Leite (PSB) criticou na sessão remota desta quarta-feira (28), o  Decreto nº 10.530/2020, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, que institui a Estratégia Federal de Desenvolvimento para o Brasil para o período de 2020 a 2031 e, entre outras medidas, entrega para a iniciativa privada a gestão da atenção primária à saúde, o que inclui as Unidades Básicas de Saúde. 

A medida, segundo o parlamentar, é uma agressão ao povo brasileiro. “Ao assinar esse decreto, o presidente não pensou em nenhum momento nas pessoas de baixa renda, nas famílias que residem na periferia. A vida dos brasileiros já não está nada fácil, o arroz está caríssimo, a carne está sumindo da mesa das famílias brasileiras e agora, se a pessoa chegar a adoecer, o presidente quer que ela pague pelo atendimento. Isso é um absurdo, uma agressão ao povo brasileiro”, disse.

Ainda de acordo com o oposicionista, o SUS precisa ser fortalecido contra qualquer tipo de privatização e retirada de direitos. “Para um país crescer economicamente, ele precisa também abraçar aqueles que tem menos condições. Quando o povo é marginalizado dessa forma como esse governo vem tentando fazer, os problemas sociais só se aprofundam cada vez mais. Quando o Estado tira do povo a possibilidade de ser assistido, criamos uma sociedade não apenas injusta, mas também agressiva”, enfatizou.

Leite parabenizou os servidores públicos do Acre pela passagem do Dia do Servidor.

Mircléia Magalhães

Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com