Deputado Daniel Zen fala sobre decisão do TSE que cassou mandato dos deputados Manoel Marcos e Doutora Juliana

Deputado Daniel Zen fala sobre decisão do TSE que cassou mandato dos deputados Manoel Marcos e Doutora Juliana

Em sessão virtual realizada na manhã desta quarta-feira (23), o deputado Daniel Zen (PT) falou sobre a decisão do Supremo Tribunal Eleitoral (TSE), em cassar os mandatos da deputada estadual Doutora Juliana e do deputado federal Manoel Marcos, ambos do PRB. Com o afastamento destes, tomam posse, respectivamente, o juiz aposentado Pedro Longo (PV) e Léo de Brito (PT).

“Na minha opinião, essa é  uma decisão terminativa que culminou com a anulação dos votos. A decisão nos pegou de surpresa e culminará com a posse dos deputados Pedro Longo na Aleac e Léo de Brito na Câmara Federal. Em momento nenhum o nosso partido deu impulso para movimentar esse processo, tanto que se não houvesse anulação dos votos, outros parlamentares tomariam posse e não os que irão tomar”, explicou.

Daniel Zen parabenizou Léo de Brito, que assumirá a vaga deixada por Manoel Marcos na Câmara Federal e afirmou ter certeza que o colega de partido fará um excelente mandato, assim como o fez durante a primeira vez que assumiu uma cadeira na Câmara. “Léo de Brito já exerceu um mandato como deputado federal de forma brilhante e tenho certeza que o fará novamente, honrando o povo do Acre.

Daniel Zen falou também que prefeitos que não fazem parte da base do governo são tratados de forma diferente pelo executivo. Ele citou como exemplo a cidade de Xapuri, que tem como gestor Bira Vasconcelos (PT) e recebeu para a recuperação de ramais um valor correspondente a 20% da quantia que foi enviada para uma cidade que é gerida por um aliado do governador.

“Enviaram o equivalente a 20% do valor que enviaram para um aliado deles, numa clara demonstração discriminatória. Liberei uma emenda parlamentar para o município, estamos em setembro e até agora o governador não a liberou, o que configura crime de responsabilidade se não for liberada até dezembro. As emendas são impositivas, se eu as destinei para Xapuri, é porque o governo não enviou verba suficiente para a abertura de ramais, o que dificulta a vida dos produtores rurais de lá”, asseverou.

Andressa Oliveira / Agência Aleac 

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com