Cadmiel Bomfim pede que governador cumpra promessas que fez aos militares

Cadmiel Bomfim pede que governador cumpra promessas que fez aos militares

Em pronunciamento na sessão on-line desta terça-feira (22), o deputado Cadmiel Bonfim (PSDB) destacou o manifesto pacífico realizado ontem (21) pelos membros da Associação de Militares do Acre (AME) em frente ao Palácio Rio Branco. O objetivo do movimento, segundo o parlamentar, foi para chamar a atenção do governador Gladson Cameli e do secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cezar Rocha dos Santos, para escutarem e atenderem as reivindicações da categoria.

O deputado relatou que a principal reivindicação da categoria é o pagamento do Prêmio Anual de Valorização da Atividade Policial (PAVAP), também chamada de Valorização de Atividade Militar (VAM), remuneração a qual os servidores fazem jus desde 2017, mas de acordo com ele, nunca foi paga.

“Sem falar na progressão horizontal, que passa pela correção do adicional de titulação que se arrasta desde 2019, ainda, a promoção sub judice, tendo em vista que militares que respondem a procedimentos militares estão sendo impedidos de avançar na carreira e também a convocação dos aprovados do concurso da PM que ficaram no cadastro de reserva, além da isonomia salarial entre Policiais Civis e Militares”, relatou Bomfim.

O parlamentar frisou que o governador fez uma série de promessas e que não deu prosseguimento a nenhuma. “O protesto pacífico que realizamos, ontem, em frente ao Palácio Rio Branco, foi para tentar chamar a atenção do governo do Estado para as nossas reivindicações. Já apresentei, inclusive, algumas propostas como anteprojetos, mas até agora nenhuma foi analisada ou atendida. Para vocês terem ideia do descaso, os servidores da educação receberam o VDP deles e estão trabalhando em casa e, os policiais que estão desde 2017 esperando, ainda não receberam. Os militares estão sendo deixados de lado pelo governo do Estado”, enfatizou.

Cadmiel Bomfim cobra que o governo cumpra suas promessas aos militares, que se sentem desprestigiados após lutarem bravamente para que Gladson Cameli fosse eleito Governador. “O banco de horas deve ser ajustado e o pagamento de pecúnia por apreensão de armas não está regularizado. Além disso, há de se corrigir as diárias, que tem quatro tipos diferentes. Hoje, na segurança pública, os militares são os mais desvalorizados”, disse.

Bomfim revelou que se reuniu com o secretário de segurança, Paulo Cézar, que teria garantido que o Estado vai priorizar o pagamento do prêmio de valorização dos militares de 2019 e também vai tentar não atrasar o de 2020.

Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com