“Estão sucateando o Imac de propósito para depois justificar a privatização, diz Daniel Zen

“Estão sucateando o Imac de propósito para depois justificar a privatização, diz Daniel Zen

Na sessão on-line desta quarta-feira (2), o deputado Daniel Zen (PT) demonstrou preocupação com o aumento das queimadas no Acre, principalmente, neste período de pandemia. O parlamentar questionou ainda a atuação do Instituto do Meio Ambiente do Acre (Imac) no enfrentamento aos incêndios ambientais no Estado.

“O Imac diz que está atuando preventivamente para coibir as queimadas ilícitas, mas o que vemos na prática é o contrário disso. Tanto que o governo do Estado decretou estado de emergência ambiental em virtude do aumento expressivo das queimadas no Estado”, disse.

Ainda segundo o oposicionista, o número de internações hospitalares decorrentes de doenças respiratórias, aumentou consideravelmente na capital acreana. “De acordo com informações da Sesacre, mais de 6 mil internações foram registradas só aqui em Rio Branco”, frisou.

Para o deputado, parece ser proposital a falta de ações por parte do governo do Estado. “Penso comigo, parece que é de propósito, é a teoria do quanto pior melhor, a teoria do se eu deixo correr solto, decreto calamidade pública e me aproveito disso para fazer compras sem licitação, para contratar empresas de Manaus sem ter que me preocupar com os certames licitatórios. Estão sucateando o Imac de propósito para depois justificar a privatização. É a mesma denúncia que fiz sobre o Depasa”, enfatizou.

Para concluir, Daniel Zen disse que o governo do Estado “sempre arruma um jeito” de escapar dos ritos da administração pública. “Está sempre decretando estado de emergência para escapar dos trâmites burocráticos. O governo do Acre parece não gostar de seguir os ditames da lei, está sempre procurando uma brecha. Prefere agir pela exceção e não pela regra”, finalizou.

Mircléia Magalhães/Agência Aleac

 

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com