Cadmiel Bonfim pede que MP investigue empresas gestoras dos consignados no Estado

Cadmiel Bonfim pede que MP investigue empresas gestoras dos consignados no Estado

Na sessão on-line desta quarta-feira (2), o deputado Cadmiel Bonfim (PSDB) destacou a audiência pública promovida pela Comissão de Serviço Público da Assembleia Legislativa, que tratou dos empréstimos consignados dos servidores estaduais. O debate contou com a participação de representante das empresas gestoras da margem consignável e do cartão Avancard.

Segundo o parlamentar, as empresas estariam burlando a lei aprovada pela Aleac que determina teto de 35%. “Ficou claro durante a audiência que a lei está sendo burlada. Para se ter uma ideia, durante a reunião virtual, o representante da Caixa simulou empréstimo no valor de R$ 8 mil em 48 parcelas para comparar com semelhante operação do Avancard. E, pasmem, a Caixa cobra juros de 1,22% ao mês pelas 48 parcelas, cada uma no valor de R$221,18. A parcela do Avancard chega a R$550 ao mês.  Quase triplicou o valor da parcela”, disse o deputado.

Bomfim pediu ainda a intervenção do Ministério Público Estadual na questão. “Peço que o órgão tome conhecimento do que está acontecendo no Estado. O teto máximo para consignações no Acre é de 35%, a lei é bem clara. Não pode haver privilegiado. Isso dará um endividamento muito grande”, enfatizou.

O deputado também apresentou indicações solicitando mais ação do Depasa no abastecimento de água nas cidades do Acre.

Mircléia Magalhães/Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com