Major Rocha destaca eleição da nova diretoria da AME e critica Governo do Estado

major080714O deputado estadual Major Rocha (PSDB) manifestou, na sessão desta terça-feira, 8, condolências à família do advogado Florindo Poersch. Ele também parabenizou os militares pela escolha da nova diretoria da Associação dos Militares do Acre (AME), que agora terá à frente Joelson Dias e Silva Neto. “Na semana passada, através do voto direto, através de um processo democrático, os militares escolheram a nova presidência da Associação dos Militares, que hoje congrega mais de 2,5 mil filiados, atuando na defesa dos militares, que muitas vezes não têm direito a se manifestar e cobrar melhorias”, afirmou.

Major Rocha lembrou que nos últimos anos muitas foram as promessas feitas pelo governador Tião Viana (PT) aos militares, mas não foram cumpridas. Ele lembrou o porte de arma e a doação, por parte do Comando, de dois uniformes por ano para os militares.

“O pior é que tudo isso estava assegurado em Lei e nada foi cumprido. Uma das promessas do governador Tião Viana era aumentar o salário dos militares, deixando maior que o proposto na PEC 300, mas até agora nada”, disse.

No Grande Expediente, Major Rocha destacou a participação dos parlamentares na sessão desta terça-feira, 8. Ele ainda voltou a desafiar o governador Tião Viana a cumprir promessas feitas ainda na campanha passada. O deputado chegou a convidar os parlamentares da base de apoio ao governo para visitar obras realizadas nos últimos anos que, segundo ele, já estão destruídas porque foram mal executadas.

“Não posso deixar de lembrar que, para se eleger ele prometeu pavimentar todas as ruas do Estado. Já fiz um desafio a ele: se pavimentasse todas as ruas eu desistiria de qualquer disputa eleitoral. Mas ele não teve coragem de responder. Esperamos o Hospital Evangélico, o Parque Gospel, o Planetário. Há 16 anos a Frente Popular promete concluir o asfaltamento da BR-364 até Cruzeiro do Sul. Vou cobrar todas essas promessas”, destacou.

Já na Explicação Pessoal, Major Rocha manifestou apoio ao deputado Moisés Diniz (PCdoB) que pediu ajuda para evitar a demissão de servidores públicos estaduais. “O Estado, no Brasil tem um tratamento diferenciado. Como caso concreto, apresento aqui o caso dos ex-servidores da Cila, que ainda não receberam aquilo que é de direito deles, porque o Governo do Estado não garantiu aquilo que eles têm direito legal”, lamentou.

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook