Cadmiel Bonfim parabeniza governador por destinar recursos aos municípios para recuperação de ramais

Cadmiel Bonfim parabeniza governador por destinar recursos aos municípios para recuperação de ramais

O deputado Cadmiel Bomfim (PSDB) parabenizou na sessão on-line desta quarta-feira (15), o governador Gladson Cameli (Progressistas) pelos recursos que foram destinados aos municípios de Feijó e Tarauacá para a realização de serviços de abertura e recuperação de ramais.

Os investimentos, segundo o parlamentar, somam mais de R$ 1,5 milhão por meio do Programa Ramais do Acre. A ação faz parte da Operação Retomada, iniciativa governamental para gerar empregos e recuperar a economia pós Covid-19.

“Tive a alegria de participar dessa agenda que celebrou a assinatura da ordem desse importante serviço. Pelo acordo firmado entre Estado e municípios, 70% do recurso financeiro é destinado para a compra de combustível e 30% do montante pode ser utilizado na aquisição de peças, manutenção ou locação de máquinas pesadas. Parabéns, governador, por continuar ajudando as prefeituras mesmo em meio às dificuldades da pandemia”, disse.

O deputado apresentou ainda, um anteprojeto de lei que dispõe sobre alteração da Lei Complementar nº 363 de 29 de novembro de 2019, que versa sobre a regulamentação do Auxílio Invalidez aos militares estaduais do Acre. A proposta de acordo com Cadmiel Bonfim, visa garantir o direito dos militares que legalmente já recebiam o auxílio invalidez nos termos da legislação anterior.

 “Quarenta e cinco militares já recebiam o auxílio invalidez antes da sanção da Lei Complementar 363 de 29 de novembro de 2019, e pôr a referida Lei trazer exigências novas que não eram previstas no art. 58, da Lei Complementar nº 164, de 3 de julho de 2006, acarretará prejuízos a esse grupo de militares que já foram atingidos com a aplicação da Lei Federal 13.954/2019, onde perderam a isenção tributária de duas vezes o teto, e que sofrem com moléstias graves e permanentes, que acarretam alto custo com medicamentos, exames, consultas e acompanhamento médico”, explicou.

O parlamentar frisou ainda que a presente Lei não promove impacto nenhum ao gasto com pessoal, “já que os militares já recebem o valor, e a presente lei visa tão somente garantir que estes não sejam preteridos deste auxílio que para alguns é praticamente vital e necessário para os cuidados com a saúde. Ressaltando que, em quase sua totalidade, as doenças das quais estes foram acometidos, aconteceram em decorrência ou em razão da função de militar estadual”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook