Deputado Gehlen Diniz rebate críticas de oposicionistas e afirma que governo está tirando o Estado do mar de dívidas que o PT deixou

Deputado Gehlen Diniz rebate críticas de oposicionistas e afirma que governo está tirando o Estado do mar de dívidas que o PT deixou


O líder do governo na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Gehlen Diniz (PP) discursou durante sessão desta quarta-feira (11) sobre os esforços que a atual gestão tem feito para sanar as dívidas deixadas pelos governos passados. O parlamentar rebateu críticas de oposicionistas e pediu que parem de espalhar “fake news” acerca dos projetos que dão entrada no Poder Legislativo.

“O PT entrega o Estado devendo fornecedores, empréstimos, 13° atrasado, aí os oposicionistas vêm aqui fazer questionamentos acerca do dinheiro que está em caixa. Perguntem isso a quem deixou o Acre afundado num mar de dívidas. Estamos tendo que honrar compromissos, folha salarial, tudo.  Todo Projeto de Lei que dá entrada aqui eles tratam de espalhar “fake news”, estão dizendo que o governador quer terceirizar a Saúde. Mentira! O PT já fez isso em 2008”, rebateu.

Gehlen explicou que o que o governador está propondo com a alteração da Lei n° 2031/2008 é a correção de um erro cometido pela gestão passada, que terceirizou mão de obra sem uma administração específica, o que por Lei é proibido, e que, inclusive, teria sido o motivo da ação proposta pelo Ministério Público do Estado (MP) que resultou na demissão de 700 servidores.

“É proibido terceirizar mão de obra, por isso o MP entrou com ação e mais de 700 trabalhadores foram exonerados e não terão como retornar aos seus postos graças a incompetência e falta de gestão do governo petista. O atual governo agora tenta corrigir esse erro e manter o emprego dos que ainda estão trabalhando, mas para isso a justiça pede que haja um Instituto específico que administre esse pessoal”, explicou.

O progressista finalizou seu discurso criticando pessoas que se intitulam líderes sindicais e fazem discursos alardeadores com mentiras que causam pânico aos trabalhadores. Ele citou como exemplo a informação de que os funcionários da Saúde trabalharão 10h a mais por semana e não receberão por isso, e afirmou que o fato não passa de uma mentira deslavada.

Texto: Andressa Oliveira
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook