Deputado Edvaldo Magalhães alega que PL que pode terceirizar Saúde será votado sem prévio conhecimento do texto

Deputado Edvaldo Magalhães alega que PL que pode terceirizar Saúde será votado sem prévio conhecimento do texto


O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) usou seu tempo na tribuna durante sessão desta terça-feira (10) para se posicionar contra uma possível terceirização da Saúde no Estado. O parlamentar também criticou a ausência do projeto que versa sobre o tema para ser estudado nas comissões antes da votação.

“Hoje deixaram os trabalhadores adentrarem à Casa do Povo, a casa deles. Que bom! Nós iremos ouvir o conjunto dos sindicatos acerca da matéria que ainda não está na casa. Mas preciso dizer a vocês, sabem por que não está hoje na casa? Porque quem está presidindo a sessão é o Jenilson Leite, eles fizeram uma manobra para enviar somente amanhã, quando o grupo deles estará aqui pronto para aprovar”, denunciou.

Magalhães disse ainda que no final da tarde de ontem recebeu através do WhatsApp a cópia de sete Projetos de Lei que serão votados durante a sessão de amanhã (11), mas que até o presente momento nenhum dos parlamentares teve acesso ao texto do PL que cria o Instituto de Saúde do Acre. Ele convocou os trabalhadores da Saúde a se fazerem presentes durante a sessão da próxima quarta-feira, quando a matéria provavelmente será votada.

“Amanhã o PL da terceirização vai estar aqui sim para ser votado e a mobilização dos servidores deve continuar para evitar um golpe. A maldade do governo foi diferenciada com os servidores da Saúde, foi um coquetel especial, proibiram a greve, agora vem terceirização. Aqueles que prometiam regularizar o Pró-Saúde, que falavam que o modelo deles seria diferente, são os mesmos que estão impedindo as carreiras e os concursos, que estão afundando esse setor”, protestou.

Texto: Andressa Oliveira
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook