Fagner Calegário criticou parlamentares que chamam manifestantes de esquerdistas

Fagner Calegário criticou parlamentares que chamam manifestantes de esquerdistas


Durante sessão desta quinta-feira (07) o deputado Fagner Calegário (sem partido) criticou parlamentares que alegam que os manifestantes que se posicionam contra a PEC que dispõe sobre a reforma da previdência, estariam sendo induzidos por um grupo petista. Ele afirmou que se a intenção do governo é aprovar um Projeto de Lei Complementar sem antes dialogar com os servidores, ele não vai perder tempo lendo nenhuma propositura.

“A reforma não é errada, mas sim a forma que está sendo imposta. Não adianta chegar aqui e dizer que os servidores estão fazendo parte de um movimento petista. Até quando essa afirmação chula vai fazer parte desta Casa? Então lutar pelos direitos trabalhistas é ser esquerdista? ”, indagou.

Calegário criticou o deputado Cadmiel Bomfim pelo mesmo ter dito que os manifestantes estariam sendo instigados por parlamentares oposicionistas ao não diálogo. Ele também elogiou a postura do presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (PP), por permitir a entrada dos servidores no Poder Legislativo.

“Parabenizo o presidente por retirar esse PL da pauta, pois isso nos possibilita reestabelecer o diálogo. A postura dele demonstra a independência que existe entre os poderes. O Executivo não manda no Legislativo”, afirmou.

O parlamentar finalizou seu discurso pedindo que o governo não mexa na sexta parte do salário dos servidores, nem na licença prêmio ou no auxílio funeral. Também enalteceu a postura do colega Nenem Almeida (BUPAC), que mesmo fazendo parte da base governista, afirmou que não votará na PEC se a mesma não sofrer alterações.

Texto: Andressa Oliveira
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook