Jenilson Leite chama atenção do governo para crise que se instalou na Saúde “Não tem comida nos hospitais”

Jenilson Leite chama atenção do governo para crise que se instalou na Saúde “Não tem comida nos hospitais”


Em pronunciamento na sessão desta terça-feira (8), o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Jenilson Leite (PSB) relatou a visita que fez no último final de semana às unidades de saúde do interior. O parlamentar denunciou ainda o descaso do governo do Acre com a saúde pública do Estado.

“Andei 1.200 km pela região de Tarauacá – Envira e posso garantir que os hospitais estão com graves problemas. Em Tarauacá a situação é ainda mais crítica do que se pode imaginar, os pacientes sofrem constantemente com a falta de remédios e de comida. Um verdadeiro caos”, disse.

O deputado aproveitou a oportunidade para falar sobre a atual equipe que comanda a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Segundo ele, o governador Gladson Cameli (PP)não tem se comportado como deveria diante dos graves problemas que o setor de saúde tem enfrentado.

“Não concordo com a postura do governador diante da crise que se instalou na saúde.

Gladson parece até uma entidade, pensa de uma maneira como governador, mas o governo do Estado segue outro rumo. Ele nunca assume a responsabilidade, nunca resolve os problemas. A verdade é que ele fez promessas demais durante a campanha e agora vive dando desculpas esfarrapadas por não ter cumprido nenhuma”, complementou.

O parlamentar destacou a manifestação que foi realizada na última quinta-feira (25) em frente à sede da Energisa, empresa responsável pela distribuição de energia no Estado, após aquisição da estatal Eletroacre. Jenilson Leite convocou ainda o governador Gladson Cameli para o combate contra o aumento e as constantes oscilações de energia.

“A Energisa recebeu os manifestantes com a polícia, uma tremenda falta de respeito ao nosso povo. A polícia foi colocada lá, com o objetivo de impedir o protesto, mas isso não aconteceu. Aproveito a oportunidade para convidar o nosso governador a entrar nessa luta uma vez que ele foi a favor da privatização da Eletroacre. Vamos  fazer parte desse debate, governador, o líder maior do Estado não pode ficar omisso nessa situação”, enfatizou.

Jenilson Leite argumentou ainda que é muito fácil para o Chefe do Palácio Rio Branco falar uma coisa e fazer outra. “Não adianta ele falar que como cidadão reduziria o ICMS, mas que como governador, não tem condições. Isso não pode. Temos que ter o apoio dele para lutarmos por essa causa”, finalizou.

Texto: Mircléia Magalhães
Revisão: Suzame Freitas
Foto: João Simão
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook