Deputado Edvaldo Magalhães afirma que já protocolou resolução de “Persona Non Grata” ao coronel

Deputado Edvaldo Magalhães afirma que já protocolou resolução de “Persona Non Grata” ao coronel


O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) informou durante sessão desta terça-feira (17), que já protocolou o Projeto de Resolução que concede o título de “Persona Non Grata” ao secretário adjunto de Saúde, Jorge Rezende. Ele pontuou que esse é um título inédito na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), mas que ocorre nos demais parlamentos do país.

“Quero dizer que já protocolei o Projeto de Resolução. Esse título será uma iniciativa inédita no parlamento acreano, mas já ocorre em assembleias de todo o Brasil, que sempre o fazem em momentos delicados. E antes de alguém deturpar o debate e dizer que somos xenofóbicos, o Acre é o estado mais acolhedor do Brasil, só não toleramos ser desrespeitados”, justificou.

Magalhães seguiu dizendo que sempre foi um exímio defensor de pessoas que chegaram ao Acre com a intenção de contribuir com o Estado, e citou exemplos em que, inclusive, defendeu o respeito e integração tanto da cultura como de imigrantes.

“Tenho provas longas de acolhimentos que fiz, inclusive, defendendo a colega Antônia Sales, quando esta assumiu seu primeiro mandato aqui e era duramente criticada devido ao seu sotaque estrangeiro. Esses painéis de marchetaria também provam isso, eu os trouxe para cá, pois trabalho o agrupamento e valorização de pessoas”, disse.

O parlamentar concluiu seu discurso falando que o título concedido ao coronel vai além da solidariedade ao colega Jenilson Leite, é também para que respeitem nossos trabalhadores. “Esse tipo de postura desrespeitosa com um Poder, uma categoria, a gente tem que dar um chega para lá. Essa gente chega, passa uma temporada e depois vai embora”, finalizou.

Texto: Andressa Oliveira
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook