Edvaldo Magalhães pede convocação de secretária da SEPLAG para esclarecer dúvidas sobre Edital

Edvaldo Magalhães pede convocação de secretária da SEPLAG para esclarecer dúvidas sobre Edital


Na sessão desta terça-feira (20) o deputado Edvaldo Magalhães (PC do B) apresentou um requerimento pedindo a convocação da Secretária de Estado de Planejamento e Gestão (SEPLAG), Maria Alice Melo de Araújo, para participar de uma reunião na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), no âmbito da Comissão de Serviço Público, Trabalho e Municipalismo.

O objetivo, segundo o parlamentar, é elucidar dúvidas que surgiram no tocante ao Processo Seletivo Simplificado para contratação temporária de profissionais de nível fundamental e superior para atender às necessidades de suporte operacional e apoio do Departamento Estadual de Águas e Saneamento (Depasa), divulgado através do Edital nº 001 de 9 de agosto de 2019.

De acordo com o oposicionista, o Edital publicado está repleto de “ilegalidades e injustiças”. “Tive a oportunidade como presidente do Depasa, de enfrentar a maior cheia e a maior seca da história deste Estado. Nesses dois extremos, o meu maior desafio, na época, foi garantir o abastecimento de água, e quem nos ajudou a solucionar de fato o problema foram os experientes servidores do Depasa, através de uma solução simples e barata, mas altamente eficiente do ponto de vista técnico. O que acontece é que esse Edital não pontua a experiência dos profissionais do órgão que há décadas ajudam a garantir o abastecimento de água deste Estado, e isso me preocupa muito”, frisou.

Ainda segundo o comunista, o Edital poderá criar um colapso no abastecimento de água do Estado. “Por conta desse olhar de falta de responsabilidade no Edital é possível que aconteça um colapso no abastecimento de água do Acre. Nós poderemos ter um bacharel em Direto sendo aprovado para cuidar de uma operação de captação de água. Ele pode até tirar dez na prova, mas não terá experiência para exercer essa função”, disse.

Para concluir, Edvaldo Magalhães disse que o Edital causou “pânico” nos servidores do interior. “Precisamos discutir um caminho de fazer justiça pontuando a experiência no Processo de Seleção desse concurso. Os servidores do Depasa de Cruzeiro do Sul e de Feijó estão em pânico, nós precisamos de fato fazer uma discussão maiúscula sobre a legalidade desse Edital”, finalizou.

Texto: Mircléia Magalhães
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook