O novo Pronto Socorro foi inaugurado, mas os problemas antigos continuam, diz Jenilson Leite

O novo Pronto Socorro foi inaugurado, mas os problemas antigos continuam, diz Jenilson Leite


Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (14), o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Jenilson Leite (PC do B), destacou a visita que fez à Fundação Hospitalar e ao Pronto Socorro de Rio Branco. O parlamentar frisou que mesmo com a nova infraestrutura, o PS não tem conseguido atender às expectativas da população acreana.

“Ontem, fui visitar o Pronto Socorro e a Fundação Hospitalar e confesso que fiquei preocupado com o que vi. O PS foi inaugurado há poucos dias, está com uma infraestrutura extraordinária, mas as filas nos corredores continuam. Neste sentido, não tem como o governador ficar se vangloriando dessa inauguração, sendo que ele apenas colocou a cereja no bolo. Os governos anteriores deram uma boa contribuição para essa obra”, ressaltou.

O oposicionista apresentou fotos que comprovam a superlotação de macas nos corredores do Pronto Socorro. “Inauguraram um prédio novo, mas os problemas antigos continuam. Jogaram metade dos pacientes no corredor, a área de ortopedia está lotada de macas, esvaziaram as antigas enfermarias e mandaram metade dos pacientes para o corredor. A secretária de saúde não está fazendo sua gestão como deveria”, frisou.

Ainda segundo Jenilson Leite, a Fundação Hospitalar também não está funcionando como deveria. “Conversei com um anestesista e ele me informou que não havia nenhuma escala na Fundação porque os anestesistas estão cumprindo horário no Pronto Socorro. A minha avaliação sobre a saúde é que, infelizmente, ela não melhorou nada, só piorou”, complementou.

Para concluir, questionou a retirada das cooperativas nos processos licitatórios do Estado. “A verdade é que não existe mais processo de licitação no Estado, e os poucos que estão aparecendo não têm participação das cooperativas. Conversei com representantes de algumas cooperativas e eles me relataram, por exemplo, que a Secretaria de Educação vetou a participação delas nas licitações, isso não é justo”, salientou.

Jenilson Leite informou que vai acionar o Ministério Público do Estado (MPE) para tratar do caso.

Texto: Mircléia Magalhães
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com