Deputado Jenilson Leite apresenta relatório sobre visitas a Fundhacre para MP

Deputado Jenilson Leite apresenta relatório sobre visitas a Fundhacre para MP


Durante sessão realizada nesta terça-feira (13) o deputado Jenilson Leite (PCdoB) afirmou que as visitas que fez a Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre) renderam um relatório que será entregue ainda hoje ao Ministério Público do Estado (MP-AC). Ele pede que a Instituição tome providências urgentes sobre a retirada de médicos anestesistas do Hospital.

“Estivemos no hospital semana passada e todas as questões observadas foram transformadas em um relatório que será entregue ao MP. Houve a suspensão de cirurgias sem uma prévia substituição dos profissionais, por conta disso vários pacientes foram parar na UTI. Crianças com câncer não foram operadas, pacientes em cuidados paliativos que estavam fazendo tratamento para alívio da dor agora padecem”, reclamou.

Jenilson alega que a secretária de Saúde, Mônica Feres, cometeu sucessivos erros, inclusive, ao não conversar com os diretores dos hospitais para saber as demandas das instituições antes de tomar qualquer decisão. Ele diz ainda que a mesma age de forma desrespeitosa e que seu estilo de comandar uma importante pasta de Estado, dando ordens de dentro de um gabinete, não funciona e é necessário que ela seja mais humana e aprenda a trabalhar em equipe.

O parlamentar destacou também as agendas que participou no Festival do Açaí, ocorrido no último final de semana em Feijó, que obteve recorde de público, e de uma atividade realizada pela Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Tarauacá.

“Esse final de semana estive em Tarauacá e Feijó. No Festival do Açaí e em uma atividade numa paróquia da igreja católica que envolveu mais de 500 atendimentos. Parabenizo a igreja por organizar um ato tão importante para as pessoas. Parabéns também ao prefeito de Feijó pelo Festival do Açaí. A população estava em peso, foi uma bela festa”, enalteceu.

Jenilson Leite concluiu seu discurso falando sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa. Ele destacou que ainda este mês os membros da Comissão irão a Brasília resolver problemas relacionados ao reajuste ilegal da tarifa elétrica no Estado. Disse ainda que outro ponto questionado é a questão da cobrança por estimativa, o que, de acordo com ele, faz com que muitas pessoas paguem bem mais do que consomem.

Texto: Andressa Oliveira
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com