Edvaldo Magalhães apresenta requerimento convocando Paulo Wadt para prestar esclarecimentos na Aleac

Edvaldo Magalhães apresenta requerimento convocando Paulo Wadt para prestar esclarecimentos na Aleac


Preocupado com as declarações da deputada federal Mara Rocha (PSDB) a respeito do secretário de Agricultura e Pecuária, agrônomo Paulo Wadt, o deputado Edvaldo Magalhães (PC do B) apresentou, na sessão desta terça-feira (25), um requerimento solicitando a presença do gestor na Comissão de Serviço Púbico para prestar esclarecimentos acerca das denúncias formuladas pela parlamentar.

O oposicionista que preside a Comissão disse que as denúncias de possível ameaças a servidores e intimidação a agricultores do Acre são graves e necessitam de esclarecimentos do titular da pasta. Ainda segundo o parlamentar, as declarações de Mara Rocha precisam ser levadas em consideração.

“Confesso que as declarações da deputada Mara Rocha me chamaram atenção. Ela é uma liderança política emergente no Estado, uma pessoa bastante equilibrada, não é de sair com arroubos por aí. Ela disse que o secretário estava fazendo corretagem na função, empregando funcionários de sua empresa, eu não posso ler isso e achar normal. Não estou fazendo nenhum julgamento, mas as afirmações de Mara Rocha precisam ser levadas em consideração, precisamos ouvir o secretário”, disse.

O parlamentar voltou a falar sobre as crises enfrentadas pelo governo de Gladson Cameli (PP). Segundo ele, a reforma administrava do Governo, ao invés de servir como anteparo para os diversos desejos em disputa na gestão, aprofundou ainda mais a disputa que já existia entre os grupos políticos.

“Tivemos um grande feriado e surpreendentemente a usina da crise não parou de trabalhar. Surgiram crises do ventre do governo e as novas polêmicas apenas confirmam a profunda disputa que existe entre os grupos políticos que fazem parte da atual gestão. Isso evidencia que a reforma administrativa apenas serviu para aprofundar a crise, e para fortalecer aquela vigilância constante de quem está levando mais. Já o Diário Oficial continua sendo o instrumento do aprofundamento da crise do dia seguinte”, enfatizou.

Texto: Mircléia Magalhães
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook