Deputado Daniel Zen chama Sérgio Moro de falso moralista e o acusa de fazer manobras na Lava Jato

Deputado Daniel Zen chama Sérgio Moro de falso moralista e o acusa de fazer manobras na Lava Jato


O deputado Daniel Zen (PT) usou seu tempo na Tribuna durante sessão desta terça-feira (11) para falar acerca do vazamento de mensagens entre o então Ministro da Justiça, Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. O parlamentar também apresentou um requerimento solicitando uma Audiência Pública com a bancada federal do Acre para discutir os bloqueios de verbas para as universidades federais.

O site The Intercept, que produz reportagens com base no vazamento de trocas de mensagens, divulgou informações que foram trocadas entre o ex-juiz federal e o procurador, onde ambos falam sobre os processos da Operação Lava Jato. De acordo com os SMS’s captados, Sérgio Moro teria orientado ações dos procuradores da República que atuavam na força-tarefa e cobrado de Dallagnol novas operações. A ação resultou na condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, membros do governo do PT, e de dirigentes do partido.

Daniel Zen classificou o vazamento das mensagens como uma verdadeira exposição do que há por trás da Operação Lava Jato. Disse ainda que o atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro, agiu com leviandade e usou do poder que tinha enquanto juiz federal para manobrar a justiça e punir alguém que ele tinha como inimigo pessoal, visando como recompensa um alto cargo no atual governo.

“Sobre essa operação, havia uma corja da Lava Jato, porque se trata de uma quadrilha, de bandidos de toga, porque não se combate a corrupção malferindo a Constituição Federal. Não se pode cometer crimes de conchavo entre a parte acusadora. Pior ainda, ver pessoas que usaram de seus poderes instituídos para perseguir politicamente os outros, condenando um inocente e garantindo uma vaga no STF. Isso é coisa de gente safada”, condenou.

Zen seguiu dizendo que os diálogos revelados são apenas uma espécie de cereja do bolo, e que ainda falta expor os áudios, vídeos e imagens, inclusive, de um determinado juiz que, antes mesmo de o atual presidente ser eleito, já estaria negociando um cargo como Ministro.

“Engraçado, chega a ser irônico, um juiz que se dizia paladino da moralidade, palmatória do mundo, o chicote do povo e por trás de tudo isso, o que se revela é sua verdadeira face, um falso moralista, canalha, vagabundo, corrupto e desonesto”, retrucou.

O deputado seguiu seu discurso falando sobre a reunião que teve com a Reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), Guida Aquino. Na ocasião a gestora apresentou dados referentes aos cortes que foram feitos pelo governo federal e relatou que os números chegam a 42% da verba.

Daniel Zen apresentou um requerimento solicitando uma Audiência Pública com a presença de deputados federais e senadores do Acre, onde será discutido o corte das verbas destinadas às universidades. Ele alega que a reitora afirmou que com o corte, a partir de julho a Ufac entrará em greve.

“Nós precisamos urgentemente discutir sobre o bloqueio desse orçamento e buscar uma solução. Caso se mantenha o corte, a partir de julho a Ufac fechará suas portas. Mesmo não sendo de competência estadual, o governador será comunicado e também vai ser feito um pedido para que ele intervenha em Brasília. Estão querendo fazer chantagem com deputados em Brasília para que eles votem favoráveis à Reforma da Previdência e só assim serem liberados esses recursos. Isso é um absurdo e demonstra a índole perversa desse governo”, concluiu.

Andressa Oliveira
Revisão: Suzame Freitas
Foto: Raimundo Afonso
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com