Deputado Jenilson Leite lamenta divulgação errada feita por imprensa local

Deputado Jenilson Leite lamenta divulgação errada feita por imprensa local


O deputado Jenilson Leite (PCdoB) falou durante sessão realizada nesta quarta-feira (21), sobre o posicionamento dos parlamentares oposicionistas durante votação da reforma administrativa do Poder Executivo. O parlamentar lamentou que a imprensa local tenha distorcido a postura do grupo do qual faz parte.

Jenilson alega que devido ao pedido de votação de destaque feito pelo deputado Roberto Duarte (MDB), o artigo 43 do Projeto de Lei Complementar n° 07/2019, foi votado separadamente. Ou seja, parlamentares que votaram a favor da lei, puderam votar contra o artigo, que é justamente o que permite a criação de 450 novos cargos comissionados.

“Infelizmente a imprensa distorceu isso. Eu e mais sete deputados votamos contra a criação desses cargos, uma vez que foi o próprio governador quem garantiu que não precisaria deles. Votamos a favor das outras emendas, mas dessa não. Foi amplamente divulgado que a mesma foi aprovada por unanimidade e isso não aconteceu”, disse.

O oposicionista seguiu seu discurso relatando que divulgou em suas redes sociais uma nota explicando a votação separada que houve do artigo 43 e da lei. Disse ainda que é prejudicial quando a imprensa não toma o devido cuidado ao noticiar ações políticas, pois um erro pode acarretar em sérios problemas.

“Fiquei triste quando vi ontem a matéria dizendo que todos nós havíamos aprovado o aumento de cargos realizado pelo governo. É muito ruim quando a imprensa não toma o cuidado de passar à população a verdadeira informação. Isso cria um impacto na vida política das pessoas, pois construir um compromisso político não é fácil, mas criar um problema sim. Não votei e tampouco compactuo com isso”, explicou.

Sobre a afirmação do governador Gladson Cameli (PP), de que existiria na Saúde um cartel que dificulta as ações na área, Jenilson disse se tratar de uma informação séria e que precisa ser investigada à fundo. Ele apoia a iniciativa do deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) em solicitar informações da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) sobre o fato.

“Considero de extrema relevância a fala do governador Gladson, quando ele afirma existir dentro da Saúde um cartel que dificulta as ações do governo na área. Por isso apoio a iniciativa do deputado Edvaldo Magalhães. E vou além, sugiro que a Comissão de Saúde da Aleac realize uma audiência com representantes dos hospitais e demais setores da área para que identifiquemos os problemas e possamos resolvê-los”, indicou.

Andressa Oliveira
Agência Aleac 

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Facebook