Comissão Mista da Aleac recebe agentes socioeducativos e garante apoio

agentes240315Uma Comissão Mista da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) recebeu na manhã de terça-feira, 24, na Sala das Comissões, representantes dos agentes socioeducativos do Acre. Eles apresentaram uma série de reivindicações aos parlamentares. Dentre elas, a realização imediata de concurso público, a criação de um banco de horas e o suporte policial nas unidades socioeducativas.

Beto Calixto, presidente do Sindicato dos Agentes Socioeducativos do Acre, agradeceu a sensibilidade dos deputados estaduais no sentido de buscar uma solução para os problemas vividos pelos agentes. Segundo o sindicalista, em nenhuma outra legislatura o diálogo e o interesse em resolver os problemas foram tão evidentes.

“Quero agradecer de antemão a receptividade com que os senhores nos acolheram aqui. Nunca houve parlamentares que mantivessem esse diálogo conosco”, agradeceu o sindicalista.

Assim que os agentes socioeducativos deram entrada no prédio da Aleac, o presidente do Parlamento acreano, deputado Ney Amorim (PT), garantiu aos agentes o recebimento e o devido encaminhamento das pautas trazidas por eles. A sessão foi suspensa após o Pequeno Expediente e uma Comissão Mista foi formada para recebê-los.

O deputado Nelson Sales (PV) sugeriu a formação de um grupo de trabalho para visita às unidades e a elaboração de um relatório que deve ser apresentado em 60 dias mostrando a real situação em que se encontrada as casas de recuperação para menores em conflito com a lei. A sugestão de Sales foi aceita e o grupo de trabalho deverá se montado nos próximos dias.

Já o deputado Jesus Sérgio (PDT) propôs a revisão do Orçamento para 2016. A medida resolve o problema a longo prazo e deve ser discutida pelos deputados assim que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) der entrada na Casa.

Eliane Sinhasique questionou a elaboração do Orçamento do Estado. Segundo ela, pelas exposições apresentadas pelos agentes, os recursos destinados às unidades são insuficientes para suprir as demandas.

“Quem fez esse orçamento com tanta defasagem? Temos que ver como podemos reformular esse Orçamento. Essa questão que falta recursos é muito grave”, disse a deputada oposicionista.

Raimundinho da Saúde (PTN) disse que a praticidade deveria ser a palavra de ordem das reuniões e sugeriu que uma reunião com secretários de Estado fosse agendada para discutir junto com os agentes os itens mais pontuais.

Ao término da reunião, o líder do governo, deputado Daniel Zen (PT), que conduziu o encontro, fez uma explanação sobre os encaminhamentos possíveis e ficou acertado que o Sindicato dos Agentes Socioeducativos do Acre irá protocolar um documento com as pautas emergenciais para que uma agenda possa ser criada com o Executivo.

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com