Sessão da Aleac é traduzida em Libras para deficientes auditivos

sessaolibras180315A sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Estado do Acre, realizada na última quarta-feira, 18, foi a primeira a ser traduzida em Libras – Linguagem Brasileira de Sinais, para integrantes da Associação dos Surdos do Acre. A iniciativa faz parte de um projeto de lei de autoria da deputada Doutora Juliana (PRB), que torna obrigatória a tradução simultânea em Língua Brasileira de Sinais “Libras” das sessões plenárias ordinárias, solenes e especiais da Aleac, transmitidas pelos meios de comunicação visual da Aleac.

Sendo o projeto aprovado, as transmissões desenvolverão na sua programação diária, das sessões ordinárias, solenes e especiais técnicas de comunicação adequadas às necessidades de entendimento dos telespectadores com deficiência auditiva.

A matéria determina que devam ter pelo menos dois profissionais intérpretes de Libras na Assembleia Legislativa, com formação específica conforme o Decreto Federal 5.626, de 22/12/2005. Ainda segundo a proposição o Poder Legislativo fica autorizado a firmar convênios com entidades sociais cuja finalidade seja o atendimento de pessoas surdas.

De acordo com a deputada, o objetivo do projeto é ampliar a divulgação do trabalho parlamentar e aumentar a informação sobre o trabalho dos deputados estaduais, garantindo sua compreensão pelos portadores de deficiência auditiva, em conformidade com o disposto no Art. 19, do capitulo VII – Da acessibilidade nos sistemas de comunicação e sinalização da Lei Federal nº 10.098/00, e do Art. 2º da Lei Federal 10.436/02, que estabelecem que deve ser garantido, por parte do poder público em geral e empresas concessionárias de serviços públicos, formas institucionalizadas de apoio ao uso de difusão da Língua Brasileira de Sinais – Libras, como meio de comunicação objetiva e de utilização corrente das comunidades surdas.

Durante a sessão uma intérprete de Libras, atuando na galeria onde o público acompanha os trabalhos, traduziu a sessão para os portadores de deficiência auditiva.

“Quanto mais a sociedade conhecer o que fazem seus representantes, mais vigoroso será o processo democrático. Por isso, peço o apoio dos meus pares para a aprovação desse projeto que garantirá, sem duvida alguma, a inclusão social das pessoas portadoras de deficiência auditiva do Estado. Elas merecem saber o que acontece durante as sessões do Poder Legislativo acreano”, disse.

Paulo Luiz
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com