Edvaldo Magalhães se solidariza com trabalhadores da Coopserge

Edvaldo Magalhães se solidariza com trabalhadores da Coopserge

Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (13) o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) se solidarizou com os trabalhadores da Cooperativa de Trabalho Autônomo em Serviços Gerais (Coopserge), que acompanhavam a sessão no Salão Marina Silva. Os trabalhadores procuraram a casa legislativa para protestar contra o não pagamento de dois meses de salário (janeiro e fevereiro) por parte da Secretaria de Educação do Estado (SEE).

O parlamentar se colocou à disposição da categoria, afirmando que a manifestação é justa. “Vocês vieram ao lugar certo, é aqui que a gente conversa sobre os problemas, sobre as angústias. Lamento muito que o governo da Frente Popular tenha deixado de pagar trabalhador, e lamento mais ainda que o governo que assumiu também não tenha pago. Portanto, nós vamos abraçar a causa de vocês, nós iremos recebê-los e juntos encontraremos uma alternativa para o problema”, disse.

Edvaldo Magalhães lamentou ainda a tragédia ocorrida na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, onde dois jovens mataram a tiros oito pessoas na manhã desta quarta-feira (13) e cometeram suicídio em seguida. O ataque aconteceu por volta das 9h30min. Para o deputado, o ocorrido é reflexo do momento político que o Brasil atravessa atualmente.

“Essa tragédia nunca aconteceu na história do Brasil, é muito triste. Mas isso é fruto do momento político que estamos vivendo, onde todo mundo pode comprar uma arma, virou até modinha isso. Nós precisamos fazer uma reflexão sobre isso, estamos falando de crianças que saíram de casa para estudar e foram atingidas por armas de fogo, isso é um absurdo. Se o Brasil pegar esse caminho estamos perdidos. Não vamos conseguir resolver os problemas e as diferenças do nosso país armando as pessoas, esse não é o caminho”, frisou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com