Gehlen Diniz esclarece retirada de gratificação de servidores do Depasa

Gehlen Diniz esclarece retirada de gratificação de servidores do Depasa

Na sessão desta quinta-feira (7) o deputado Gehlen Diniz (PP) fez alguns esclarecimentos a respeito do requerimento apresentado na última quarta-feira (6) pelo deputado Edvaldo Magalhães (PC do B), solicitando do governador do Estado, Gladson Cameli (PP), informações sobre do não pagamento, no mês de janeiro, da Gratificação de Atividade de Saneamento (GAS), criada pela Lei nº 3.000, de 28 de outubro de 2015, aos servidores da área operacional e de manutenção do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa).

O progressista disse que fez contato com a Secretaria de Gestão Administrativa e que a mesma informou que todas as funções gratificadas foram exoneradas. “O requerimento será respondido formalmente pelo governo, mas gostaria de fazer alguns esclarecimentos. O pagamento não foi feito em janeiro porque todas as funções gratificadas que antes da reforma eram denominadas como funções comissionadas, foram exoneradas. O próprio sistema do órgão garante a revogação dessas funções cuja destituição foi publicada no diário oficial”, explicou.

No Grande Expediente, em resposta ao discurso do oposicionista Edvaldo Magalhães (PCdoB), que questionou a demissão de servidores antigos da Rádio Difusora, o líder do governo, reconheceu a competência e importância dos profissionais, mas frisou que as demissões ocorreram devido à falta de dinheiro.

“São profissionais de excelência, que infelizmente não vão poder exercer as atividades por falta de recursos. Mas ressalto que a culpa não é do nosso governo, mas, sim, os do PT, que durante 20 anos nunca resolveu a situação dessas pessoas”, rebateu.
Gehlen Diniz lembrou ainda que em 20 anos os governos do PT foram incapazes de fazer um Plano de Cargos e Carreiras de Remuneração para os servidores que estão sendo demitidos.

Ao final do Grande Expediente o deputado entregou um Título de Cidadão Acreano ao professor universitário e advogado Roberto Barreto de Almeida, natural de João Pessoa (PB), pela relevância e dedicação que o mesmo vem prestando suas atividades, atuando desde o ano de 2009 no Estado.

“Se trata de uma justa homenagem a esse grande profissional, que segue trabalhando em defesa dos direitos dos cidadãos acreanos no setor judiciário, sobretudo daqueles que se encontram na posição de investigados, inferiorizados, e maculados nas suas liberdades e direitos, neutralizando os abusos, fazendo interromper o arbítrio e exigindo o fiel cumprimento da lei”, enfatizou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com