Deputado Daniel Zen lamenta proposta de extinção da Fundação Elias Mansour

Deputado Daniel Zen lamenta proposta de extinção da Fundação Elias Mansour

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Daniel Zen (PT), se posicionou contra a iniciativa da equipe de transição do governador eleito, Gladson Cameli (PP), que pretende fazer uma junção da Fundação Elias Mansour com a Secretaria de Estado de Educação (SEE). O parlamentar pediu ao futuro gestor que ele repense essa decisão.

“Os membros da equipe de transição de Gladson Cameli fizeram esse anúncio de fusão das duas entidades e eu quero chamar a atenção da base de apoio do futuro governador para que não façam isso. Há anos houve um movimento intenso para oferecermos mais autonomia à cultura no Estado, e fomos pioneiros nesse quesito. Aprovamos a lei que criou o setor da cultura e os incentivos na área”, ponderou.

Daniel Zen alega que com pasta própria, a cultura recebe recursos direto em conta, o que possibilita muitos projetos na área. Defende também que o setor gera emprego e renda e movimenta cadeias produtivas importantes para o Estado, como é o caso do turismo.

“A cultura tem uma importância cidadã, simbólica e econômica porque as manifestações culturais geram emprego e renda. Extinguir a Fundação Elias Mansour como órgão que tem autonomia e independência financeira para transformá-la num setor da Educação não é um bom negócio. Tem muita gente boa na equipe do governador eleito para assumir a pasta. Peço que repensem essa decisão”, finalizou.

Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com