Deputado Raimundinho da Saúde denuncia caso de concursada da Saúde que não pôde assinar contrato

Deputado Raimundinho da Saúde denuncia caso de concursada da Saúde que não pôde assinar contrato

Na sessão desta terça-feira (18) o deputado Raimundinho da Saúde (PODE) denunciou o caso de uma servidora do Pró-Saúde em Marechal Thaumaturgo, que passou em concurso, formada em Biomedicina, mas não pôde assinar contrato por causa de parecer da Procuradoria Geral do Estado.

“O que me intriga é que quando é para beneficiar, a Procuradoria Geral do Estado alega que a servidora do Pró-Saúde é de empresa privada, mas para assinar o contrato colocam dificuldades, alegando que ela é servidora pública. Não querem que ela assine o contrato por conta disso”, reclama o parlamentar.

Raimundinho da Saúde alega que a PGE parece querer prejudicar essas pessoas e mais ainda o atendimento em saúde no Estado. “Eles vão ter que fornecer o documento onde consta que ela é servidora pública”, pede o parlamentar.

O deputado reclama que “quando é para demitir os funcionários eles alegam que o Pró-Saúde é uma empresa terceirizada. Então, eles têm dois tipos de interpretação, isso está errado”, concluiu.

Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com