Deputada Eliane Sinhasique denuncia péssimas condições no Hospital Regional de Brasileia

Deputada Eliane Sinhasique denuncia péssimas condições no Hospital Regional de Brasileia

Na sessão desta terça-feira (4) a deputada Eliane Sinhasique (MDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para falar da visita que fez ao Hospital Regional do Alto Acre, que foi inaugurado na última sexta-feira (31). Após fiscalizar a unidade de saúde, a parlamentar assegurou que o espaço foi entregue à população com apenas uma ala funcionando.

“Disseram que iriam inaugurar três alas, mas a verdade é que só uma está funcionando. A ala do laboratório está sem ar-condicionado e com um enorme vazamento, o que dificulta o funcionamento dos equipamentos. Além disso, não tem aparelho de radiografia e as pessoas que precisam desse procedimento têm que se deslocar ao Raimundo Chaar para fazer o exame”, disse.

Além de problemas graves na estrutura do prédio, a oposicionista listou outras dificuldades que, segundo ela, afetam diretamente o funcionamento do hospital. “Além de não ter refeitório, lavanderia, sala de repouso e nem banheiros para a higienização dos pacientes internados, o novo hospital também não tem farmácia e nem ambulâncias. Parece brincadeira né? Os banheiros que estão funcionando estão alagados e entupidos, sem falar nos mosquitos que tem lá. O único aparelho de radiografia que tem está na sala de depósito, não funciona. Isso é muita falta de respeito com a população”, complementou.

A emedebista informou que apresentará um requerimento ao presidente do Conselho de Medicina do Acre, Virgílio Prado, solicitando a fiscalização do Conselho de Ética no novo hospital de Brasileia.

“Nós não podemos admitir que um hospital que registrou três óbitos em menos de 24 horas após ser inaugurado continue funcionando. Como uma unidade de saúde que não cumpre as exigências do Ministério da Saúde vai atender a população? Por esses e outros motivos encaminharei ao CRM um requerimento solicitando do Conselho de Ética uma fiscalização naquela unidade de saúde. Eles têm a competência para fazer toda avaliação sobre a real condição daquele hospital, se ele está realmente apto para funcionar”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com