Deputado Eber Machado diz que comandante da PM breca envio de PL para votação na Aleac

Deputado Eber Machado diz que comandante da PM breca envio de PL para votação na Aleac

Durante sessão na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), ocorrida nesta terça-feira (10), o deputado Eber Machado (PDT) falou que está decepcionado com a atitude de algumas autoridades que brecam a aprovação de uma indicação apresentada por ele. De acordo com informações repassadas a ele, o comandante-geral da PM estaria impedindo a chegada do documento que pede o aditamento à Lei Complementar n° 164/2016, que “dispõe sobre o Estatuto dos Militares do Acre e dá outras providências”.

“No início de abril apresentei nesta casa uma indicação e um projeto de lei que não oneravam o Tesouro do Estado, mas alterava o Estatuto da Polícia Militar e dos Bombeiros. Com esse projeto, por meio do qual pedimos o aditamento à Lei Complementar que dispõe sobre o Estatuto Militar do Acre, fica assegurado a todos os integrantes dessas corporações, desde o ato do ingresso na reserva remunerada, utilizar a patente superior”, alegou.

Eber Machado disse que o que vem ocorrendo é que muitos policiais da reserva, ao buscarem uma instituição financeira, apresentam uma carteira que demonstra uma patente superior e o banco alega que no holerite dos mesmos aparece uma patente inferior à que de fato eles ocupam, impedindo assim quaisquer movimentos bancários relacionados a empréstimos ou conseguintes.

“Encontrei inúmeros militares já na reserva que afirmam ser humilhados quando procuram uma instituição bancária e no seu holerite estava outra patente. Na carteira uma patente e no holerite outra inferior. Foram muitas as reclamações e entramos com esse projeto onde pedíamos o aditamento da lei”, justificou.

O parlamentar disse que recebeu a informação de que o responsável pelo projeto não chegar a Aleac para votação, fazendo com que as mudanças necessárias ocorram, é o comandante-geral da PM, coronel Marcos Kinpara.

“É uma injustiça com quem trabalhou por 25 anos, colocando a própria vida em risco para manter a segurança do Estado. Infelizmente por alguns que se acham superiores a esses grandes homens ainda não pudemos fazer justiça. A informação que tenho e vou checar é que o responsável por esse projeto não chegar a esta casa é o coronel Kinpara, que neste momento está num gabinete e não nas ruas”, protestou.

Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com