Deputado Nelson Sales reafirma falta de compromisso do governo com a Segurança e a Saúde

Deputado Nelson Sales reafirma falta de compromisso do governo com a Segurança e a Saúde

Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (4), o deputado Nelson Sales (PP) falou da situação em que se encontra a saúde pública do Estado. Uma prova da falta de compromisso do governo do Acre com o setor, de acordo com o parlamentar, é a não convocação dos aprovados no concurso da Saúde realizado em 2013.

“A deputada Eliane Sinhasique já denunciou aqui nesta casa a falta de material no Cecon para a realização de exames. Ainda sobre a Saúde, o deputado Luiz Gonzaga denunciou os 14 óbitos que ocorreram no Pronto Socorro e pasmem, as coisas neste setor só pioram. O governador, que é médico, nada faz para mudar essa situação. Nem os aprovados no concurso da Saúde em 2013 foram convocados”, disse.

Ainda segundo o progressista, a prorrogação para convocação do concurso vence nesta quarta-feira (4). “Vence hoje o prazo para a última convocação do concurso da Saúde. E tem mais, além do governador não ter convocado os aprovados ele ainda recorreu contra aqueles que foram à Justiça buscar um mandado de segurança. Isso é muita falta de respeito desse governo com a Saúde e com a população”, complementou.

Segurança pública

O oposicionista também falou sobre o aumento da criminalidade no Acre. Para ele, as execuções que estão ocorrendo em Rio Branco também são um reflexo da falta de compromisso do governo com a população.

“É assassinato toda hora. E não é só na periferia não, é no centro da cidade também. A falta de responsabilidade desse governo é tão grande que me dá vergonha. Por outro lado, a folha de cargos comissionados só aumenta, todo dia tem um nomeado no Diário Oficial. O governador ampliou nesses dias o número de profissionais para fazer sua segurança enquanto a cidade padece com a criminalidade”, finalizou.

Para finalizar, Nelson Sales fez um apelo ao presidente da Comissão de Segurança do Poder Legislativo, deputado Jenilson Leite (PCdoB), para fiscalizar as condições em que se encontra instalada a Polícia Militar do município de Feijó. De acordo com ele, o quartel da PM na cidade foi transformado num presídio.

“Nós precisamos realizar essa vistoria, a situação naquele município é lamentável. Os militares de Feijó têm um espaço que era deles. No local há quatro celas, era para ficar seis detentos em cada cela, mas, o local comporta hoje mais de 120 presos. E para piorar a situação, o que divide os presos do local onde se guarda os armamentos é uma parede. Os policiais são orientados a levar todo o armamento pesado para as patrulhas para não deixar as armas no quartel. Isso é um absurdo. Um Estado que arrecada tanto dinheiro não pode viver assim”, enfatizou o parlamentar.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com