Deputada Eliane Sinhasique quer esclarecimentos acerca da morte de recém-nascidos no Santa Juliana

Deputada Eliane Sinhasique quer esclarecimentos acerca da morte de recém-nascidos no Santa Juliana

A líder do MDB na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputada Eliane Sinhasique, apresentou durante a sessão desta quarta-feira (4) requerimento solicitando que os responsáveis pelo Hospital Santa Juliana prestem esclarecimentos sobre a morte de dois recém-nascidos naquela unidade de saúde. A reunião deverá acontecer com as Comissões de Direitos Humanos e de Saúde do Poder Legislativo.

De acordo com o documento apresentado pela parlamentar, é solicitada para o dia 11 de julho na Aleac a presença do diretor-clínico da obstetrícia, do diretor-geral e da diretora-técnica do hospital, a fim de que sejam apuradas as causas das mortes de dois recém-nascidos, ocorridas no último dia 3. Representantes da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania e da Comissão de Saúde Pública e Assistência Social da Aleac devem estar presentes para colher as informações necessárias e fazer o devido encaminhamento.

“A morte desses recém-nascidos precisa ser apurada, pois os pais denunciam algumas irregularidades. Nosso objetivo é ouvir todos os envolvidos para que eles prestem alguns esclarecimentos sobre esse fato. Se houver algum problema, ele precisa ser resolvido com urgência”, classificou.

Eliane Sinhasique falou ainda sobre a atividade que o Programa Mulheres Transformadoras, de iniciativa do MDB nacional, irá realizar com moradoras da Baixada da Sobral. Ela destacou que o objetivo dessas reuniões que estão sendo realizadas em todo o Estado é ouvir das mulheres, as sugestões que elas têm para que um próximo governante realize mais políticas públicas femininas.

“No Programa Mulheres Transformadoras observamos que a realidade das acreanas é estarrecedora. Semana passada, em Senador Guiomard, oito se manifestaram e apenas uma delas tinha um curso técnico. Outra sequer sabia assinar o nome, a grande maioria era analfabeta funcional. Muitas mulheres que não puderam estudar, trabalham como domésticas, recebendo R$ 300 por mês. Isso é uma lástima! ” Lamentou.

A parlamentar falou ainda sobre a necessidade de que seja realizado um mutirão de histerectomia. Ela alega que muitas mulheres suplicam para que o procedimento seja realizado nelas, mas obtém respostas negativas. Denunciou também, que alguns candidatos acabam comprando voto com a promessa de conseguir a cirurgia.

No tempo destinado à Explicação Pessoal, a parlamentar solicitou que o governo envie as metas fiscais para a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2019, antes do recesso parlamentar. Ela alegou que o documento foi enviado incompleto e que isso é um erro administrativo por parte do Poder Executivo.

Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com