Aleac realiza sessão solene em alusão à Campanha de Prevenção da VI Semana Estadual Sobre Drogas

Aleac realiza sessão solene em alusão à Campanha de Prevenção da VI Semana Estadual Sobre Drogas

Através de um requerimento de autoria do deputado Lourival Marques (PT), a Assembleia Legislativa realizou na manhã desta quinta-feira (28) uma sessão solene em alusão à Campanha de Prevenção da VI Semana Estadual Sobre Drogas. Dando início à sessão, o presidente em exercício do Poder Legislativo, deputado Eber Machado (PDT), destacou a importância do debate para a sociedade.

“É nossa responsabilidade enquanto gestor, educador, defensor e parlamentar lutar contra esse mal, que atinge principalmente a nossa juventude. Esta casa também abraça essa discussão. Nós temos que encontrar meios que garantam o bem-estar das nossas famílias”, disse.

Em pronunciamento, o deputado Lourival Marques (PT) frisou que o governo do Estado tem se mostrado sensível a todas as famílias que convivem com o problema, inclusive, com os que residem nas comunidades mais distantes, como os jovens agricultores, extrativistas e ribeirinhos, onde segundo ele, o problema também já se instalou.

“A VI Semana Estadual Sobre Drogas, que será realizada este ano de 25 a 29 de junho, se trata de uma campanha de prevenção. É na verdade um chamado para que governo, municípios e sociedade civil caminhem juntos num debate tão importante. Vivemos numa rota que precisa de certo controle devido às nossas fronteiras, por isso precisamos fortalecer as ações de combate e é dessa maneira que o governo do Acre tem trabalhado”, salientou o parlamentar.

Susie Lamas, coordenadora da VI Semana Estadual Sobre Drogas, parabenizou Lourival Marques pela iniciativa de realizar a sessão. Ela falou ainda sobre a importância da Semana Estadual Sobre Drogas.

“Sabemos que o consumo de substâncias psicoativas afeta de maneira profunda amplos aspectos da vida das pessoas que as utilizam e dos grupos nos quais elas estão inseridas. Campanhas de prevenção como esta são de suma importância, pois vem a somar com os esforços dos setores público e privado no enfrentamento às violências causadas pelo abuso e o tráfico de drogas. Agradeço demais ao presidente desta casa, deputado Ney Amorim, e aos deputados Lourival Marques e Manoel Moraes, pelo apoio que eles têm dado para a realização desse evento”, enfatizou.

A coordenadora destacou ainda que a cada ano a Semana Estadual vem crescendo. “Este ano ela está bem ampla. Dentre outras atividades já tivemos a formatura de três mil alunos que participaram do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), coordenado pela Polícia Militar; tivemos a incineração de drogas por parte da Polícia Civil e da Polícia Federal, por meio do Tribunal de Justiça, o qual está neste exato momento no Palácio da Justiça, realizando uma atividade que também faz parte da Semana Estadual, que é uma conversa com reeducandos do sistema prisional, envolvendo a temática álcool e outras drogas. Estão acontecendo também rodas de conversa dentro dos institutos socioeducativos sobre o uso problemático de álcool e drogas”, frisou.

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), destacou o conjunto de ações que estão sendo desenvolvidas para o combate às drogas. Falou também sobre o impacto negativo que as drogas causam numa sociedade e pediu que o governo federal invista mais na segurança das fronteiras do Estado.

“Há um conjunto de ações que estão sendo desenvolvidas no Estado inteiro, com várias instituições, com o intuito de promover a reflexão e o balanço do que tem sido feito para inibir o consumo de drogas. A dependência química é muito grave e atinge não somente os usuários, mas toda a sua família e até mesmo a sociedade como um todo. As forças de segurança do Estado, em atuação com as polícias, têm feito para além das suas possibilidades atuais. Deve haver um combate mais efetivo e nós temos buscado isso. Não podemos politizar esse debate, mas precisamos cobrar uma atuação mais intensa do governo federal nessa causa”, reiterou.

Maria Lúcia Barbosa, delegada de Polícia Civil, representando a Secretaria de Segurança do Estado, relatou os problemas que resultam do consumo de drogas e como isso afeta toda a sociedade. Disse ainda que é importante discutir meios que minimizem esse impacto negativo.

“De fato, a questão das drogas afeta toda a sociedade, em todas as faixas etárias. Enquanto cidadãos não podemos nos furtar de buscar meios para tentar minimizar essa problemática que afeta o mundo inteiro. Como delegada, há 15 anos vivencio isso e percebo o quanto esse problema tem destruído famílias. O Estado do Acre, por meio da Secretaria de Segurança, tem levantado esse debate e alertado sobre os problemas que as drogas podem trazer. Todos pagamos a conta e sofremos as consequências”, relatou.

Já Gabriel Maia, secretário de Assistência Social do Estado, que participou do ato representando o governador Tião Viana (PT), falou sobre a importância da prevenção às drogas. Falou ainda que não adianta trabalhar apenas a repressão do tráfico, mas é necessário investir mais na prevenção para que os jovens não sejam levados a consumir esse tipo de substância.

“Nosso governador tem trabalhado continuamente, criando uma rede de debate sobre os principais temas que afligem nossa população. Temos feito trabalhos incansáveis, mas ainda precisamos fazer mais e queremos que o governo federal invista mais para que possamos controlar nossas fronteiras. Não adianta termos a repressão ao tráfico se não tivermos também a conscientização dos nossos jovens, pois dados mostram que 24% dos adolescentes até os 17 anos já tiveram contato com algum tipo de droga”, afirmou.

Quem também fez questão de subir à tribuna para contar um pouco de sua história foi Jonas Gomes, um ex-dependente químico que atualmente está em tratamento. Ele garantiu que a repressão não é a melhor maneira de se combater as drogas.

“Usei drogas por cinco anos, roubei, fui preso e posso garantir que a repressão não é a melhor maneira de combater este mal. Eu posso garantir que a prevenção é a melhor saída, pois estou há um ano e cinco meses longe das drogas devido aos programas de prevenção. Infelizmente, ainda existem muitos Jonas nas ruas se drogando e eles precisam muito da ajuda dos nossos gestores e da sociedade em geral. De nada adianta encher os presídios de traficantes se nós ainda sofremos com a carência de políticas públicas para combater as drogas. Nós precisamos de mais ações voltadas para este tema”, afirmou.

A importância da prevenção também foi abordada pela deputada Eliane Sinhasique (MDB). “Eu sei o que é ter um dependente químico na família, eu já vivi essa experiência. E eu sei que só a prevenção pode evitar que as pessoas entrem no mundo das drogas. Do que adianta prender traficantes se não ouvimos falar em prevenção? Não existe por parte da administração estadual e municipal nenhum envolvimento com projetos relacionados a esporte e a educação, por exemplo. É preciso sair do discurso e executar de fato ações de políticas públicas voltadas para este tema”, frisou a parlamentar.

Mircléia Magalhães e Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com