Deputado Gehlen Diniz afirma que PT faliu o Acre

Deputado Gehlen Diniz afirma que PT faliu o Acre

O deputado Gehlen Diniz (PP) usou a tribuna durante a sessão desta quinta-feira (17), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), para destacar o que ele intitula de “situação de falência do Acre”. O parlamentar citou ainda o ex-governador e atual senador, Jorge Viana (PT), pelo não repasse de recursos para o Acreprevidência, quando ele era governador do Estado.

“Na sessão de ontem ouvimos algumas acusações feitas a uma pessoa falecida há quase 20 anos. O culparam por várias coisas, mas esqueceram de falar de um vivo. O ex-governador Jorge Viana, que durante sua primeira gestão, recolhia os impostos, mas não repassava para o Acreprevidência. Não estou dizendo que ele usou esse montante em benefício próprio, mas não repassou. Isso no mínimo é falta de critério e atenção”, questionou.

Segundo Gehlen Diniz, acusam os deputados oposicionistas de manterem pautas negativas, mas atualmente não somente ele, mas todos os demais se preocupam com a juventude, para que eles continuem vivos apesar da guerra entre facções que, de acordo com ele, acontece no Estado.

“Falam que não temos pauta, temos sim. Nossa pauta para a juventude é que eles continuem vivos, pois estão morrendo nessa guerra entre facções. O PT não conseguiu assegurar isso a eles. Saibam que os que hoje fazem parte desses grupos criminosos eram crianças ou sequer tinham nascido quando vocês assumiram o governo”, assegurou.

Gehlen Diniz também indagou se o ex-secretário de Segurança Emylson Farias estaria cumprindo sua função como delegado, uma vez que o mesmo tem percorrido o Estado ao lado do pré-candidato ao governo Marcus Alexandre (PT).

“Sobre a Segurança, me ocorreu uma dúvida. Lendo matérias jornalísticas, vejo o ex-secretário de Segurança acompanhando o pré-candidato ao governo. Até ontem ele estava à frente desta pasta, ocorre que ele é servidor do Estado. Onde ele está lotado? Em que delegacia atua? Pelo que vejo ele viaja diariamente para o interior. Será que o Acre tem tantos delegados assim para que possa abrir mão de um? Necessitamos de policiais, não há efetivo suficiente para enfrentar essa criminalidade”, questionou.

Andressa Oliveira
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com