Deputado Antônio Pedro critica lentidão das obras do hospital regional do Alto Acre

Deputado Antônio Pedro critica lentidão das obras do hospital regional do Alto Acre

As obras do hospital regional do Alto Acre, que deveriam ter sido concluídas no ano de 2014, estão sendo executadas a passos de tartaruga. A afirmação é do deputado Antônio Pedro (DEM), que durante pronunciamento na sessão desta quarta-feira (9) fez um apelo ao governo do Estado. Ele também falou da precariedade em que se encontra o hospital de Brasileia, Raimundo Chaar.

“Peço que o governador dê celeridade às obras desse hospital, a primeira fase da obra era para ter sido entregue em 2014 e até hoje não foi concluída. Tem gente trabalhando no local, mas os serviços estão devagar demais, a passos de tartaruga”, disse o parlamentar.

Ainda segundo o democrata, a unidade de saúde Raimundo Chaar, em Brasileia, não está dando conta de atender a população. “A situação do hospital é crítica, não tem condições nenhuma de atender. Peço por favor que o governador e o secretário de Saúde façam algo para mudar essa realidade. As pessoas estão morrendo na fila dos hospitais, isso é um absurdo”, complementou.

O oposicionista também falou sobre as filas de cirurgias que os pacientes da Fundação Hospitalar e do Pronto Socorro enfrentam diariamente. “A Saúde do Acre está cada vez mais precária. Tem gente que fica três anos na fila à espera de uma cirurgia. Tem paciente que morre esperando uma vaga. Isso é muito triste, é desumano. Peço que o governo invista menos em mídia e mais na Saúde do Acre. É uma tristeza a situação em que se encontra o Pronto Socorro e a Fundhacre”, complementou.

No Grande Expediente Antônio Pedro retornou à tribuna para falar sobre o aumento da violência no Estado. Fazendo referência às facções, ele frisou que a situação ficou ainda mais delicada na administração do PT.

“A atuação das facções veio depois do PT, antes não tinha isso aqui no Acre. Bonde dos 13, Comando Vermelho, tudo veio depois. Antes tínhamos arrombamentos, furtos, mas esse negócio de facções e assassinatos não. A verdade é que a violência cresceu e o PT precisa admitir. Este governo não faz nada, não investe em nada”, salientou.

O parlamentar também falou sobre a falta de investimento no setor produtivo do Acre. “Falam que o nosso Estado é um grande produtor, mas isso não é verdade. Aqui só se produz farinha. Produzimos café também, mas é uma quantidade muito pequena. Não é que nem Rondônia que produz de tudo, o Acre está só engatinhando. Nós poderíamos ter crescido nesse setor se o governo tivesse incentivado a produção, o governador deveria pegar umas aulas com Rondônia”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com