Deputada Eliane Sinhasique afirma que mudança no horário de atendimento da OCA tem causado transtornos à população

Deputada Eliane Sinhasique afirma que mudança no horário de atendimento da OCA tem causado transtornos à população

Em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (25), a deputada Eliane Sinhasique (MDB) voltou a falar sobre a mudança no horário de atendimento da Central de Serviço Público (OCA). Segundo a parlamentar, além de prejudicar a população, a mudança no horário de funcionamento também prejudicou comerciantes, mototaxistas e taxistas que trabalham no entorno da instituição.

“Estive na OCA e ouvi alguns funcionários afirmarem que não houve nenhum aumento no número de atendimentos e que a quantidade de pessoas que frequenta a instituição é quase a mesma. Embora a gente saiba que a mudança no horário de atendimento prejudicou de fato a população, eu também ouvi reclamações dos comerciantes e mototaxistas que trabalham no entorno da OCA. Com a mudança de horário, o comércio do local que antes era bastante movimentado atualmente encontra-se parado pela parte da tarde”, afirmou.

A oposicionista ressaltou que a OCA é essencial para o povo do Acre. “Essa é a minha preocupação. A OCA é essencial para todos, lá as pessoas podem resolver questões referentes à prefeitura, Eletrobras, Detran, Defensoria, Correios e muitos outros. Mas esse serviço ficou totalmente prejudicado com a mudança no horário de atendimento, é impressionante como até as coisas boas que o PT faz ele consegue destruir”, complementou.

Eliane Sinhasique falou ainda que os deficientes visuais não aprovaram a mudança do Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual do Acre (CAP/AC). De acordo com ela, os pacientes alegam que o prédio onde vai funcionar o novo centro não oferece acessibilidade para os deficientes.

“O senhor José Rodrigues de Andrade, que é deficiente visual, me falou que se sentiu prejudicado. Ele frequenta o CAP há 18 anos e não aprovou a mudança do centro. O novo espaço não possui acessibilidade nenhuma, é de uma falta de planejamento sem tamanho. Eu não entendo isso minha gente, se ainda não ficou pronto para que entregar um espaço dessa maneira? Isso é um desrespeito com esses pacientes”, complementou.

Para concluir, a deputada falou a respeito de uma nota divulgada pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários, referente às negociações que estão sendo feitas entre categoria e o governo do Acre.

“É incrível como um governo que usou os movimentos sindicais para chegar ao poder hoje quer impedir a atuação dos sindicatos. O governo do Estado quer que o sindicato dos agentes penitenciários assine um termo que os impeçam de realizar qualquer tipo de manifesto. O governo exige ainda que os agentes também se comprometam em garantir o bom funcionamento dos serviços penitenciários, mesmo com a redução do efetivo. Eles não querem de jeito nenhum que o trabalhador se manifeste para cobrar os seus direitos. Isso é uma afronta aos direitos constitucionais garantidos dos trabalhadores. Do que mais essa turma do PT será capaz? ”, questionou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com