Deputado Eliane Sinhasique pede apoio de deputados para aprovação de PL que Institui o Dia Estadual de Combate à Homofobia e Respeito à Comunidade LGBT

Deputado Eliane Sinhasique pede apoio de deputados para aprovação de PL que Institui o Dia Estadual de Combate à Homofobia e Respeito à Comunidade LGBT

A deputada Eliane Sinhasique (MDB) pediu na sessão desta terça-feira (24) o apoio dos parlamentares para a aprovação do Projeto de Lei nº 12, de sua autoria, que Institui o Dia Estadual de Combate à Homofobia e Respeito à Comunidade LGBT. Caso seja aprovada a matéria, a data será comemorada anualmente no dia 17 de maio.

Segundo a oposicionista, a proposição tem como finalidade a promoção do direito à livre orientação sexual e a identidade de gênero, de forma a propagar o respeito e a dignidade a lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

“Sabemos que ainda há muito preconceito e discriminação contra os homossexuais; a intolerância é real e perpassa até mesmo os níveis de civilidade, causando números elevados de agressões físicas, verbais, inclusive, mortes. Há um grupo LGBT no meu partido e a maioria dessas pessoas não se sentem à vontade para se manifestar. A maioria delas vai no privado para contar suas histórias, suas dores e as opressões que vivem dentro de suas próprias casas. Não é fácil”, afirmou.

A parlamentar, que tem um filho homossexual, pediu apoio dos demais deputados para aprovação da matéria. “Peço aos meus colegas que me ajudem na provação desse PL, ele é muito importante para a comunidade LGBT. Tenho um filho homossexual e por isso sei o sofrimento que eles passam no enfrentamento à discriminação. Sou filha de um lar evangélico, minha mãe era missionária e ela nos ensinou a amar o próximo, a aceitar as diferenças, a abraçar as pessoas. Eu acredito numa humanidade mais justa, onde a gente possa se respeitar mesmo com as diferenças”, enfatizou.

No Grande Expediente Eliane Sinhasique retornou à tribuna para falar sobre a mudança no horário de atendimento dos serviços administrativos das delegacias e postos policiais, que a partir do dia 2 de maio vão funcionar das 7 às 14 horas, em horário corrido. O novo horário também se aplicará às unidades periciais, sede da instituição, departamentos e a corregedoria.

Para a deputada, o novo horário é um desrespeito à população acreana. “Quando a gente pensa que já viu de tudo nesse governo aí ele vem com mais uma novidade. Quando tudo parecia ruim a gente percebe que pode ficar ainda pior. Isso é um absurdo. Essa mudança de horário causará inúmeros transtornos à população”, finalizou.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com