Nelson Sales afirma que audiências públicas para discutir PL da castanha estão servindo de palco para discursos politiqueiros

Nelson Sales afirma que audiências públicas para discutir PL da castanha estão servindo de palco para discursos politiqueiros

Na sessão desta terça-feira (10), o deputado Nelson Sales (PP) usou seu espaço na tribuna para falar da audiência pública que foi realizada na última segunda-feira (9), em Xapuri, para discutir o Projeto de Lei nº 111/17, de autoria do deputado Heitor Júnior (Podemos), que proíbe a saída in natura de castanha do Estado.

O progressista pediu a suspensão das audiências públicas nos municípios, alegando que as mesmas estão apenas servindo de palco para discursos politiqueiros. “Faço esse apelo ao relator da matéria, deputado Daniel Zen, porque acho que estamos botando a carroça na frente dos bois. O que está acontecendo nessas audiências são apenas debates politiqueiros, que não levam a lugar algum, não teve nenhum conteúdo efetivo até agora que a gente possa incluir nesse projeto”, frisou.

O parlamentar sugeriu à Mesa Diretora a criação de um grupo de trabalho composto por técnicos e pessoas preparadas para discutir o assunto nos municípios junto com os produtores de castanha. “No momento, seria mais produtivo se a gente formasse um grupo de trabalho com técnicos e pessoas preparadas sobre o assunto para discutir esse PL nos municípios, para ouvir melhor os nossos produtores de castanha. Depois que construíssemos um relatório em cima dessa discussão, aí sim poderíamos retomar as audiências. Da forma que está acontecendo é só para inglês ver. Nós não podemos aprovar uma lei que não é justa, só é justa quando beneficia a todos. Da forma que está somente o dono da indústria será beneficiado”, afirmou.

Ainda sobre as audiências, Nelson Sales disse que nem a prefeitura e nem tão pouco os sindicatos rurais receberam o convite para participar da audiência pública que foi realizada em Sena Madureira. “Não houve mobilização alguma. Nem a prefeitura e nem os sindicatos rurais sabiam que essa audiência iria acontecer. Fizeram, inclusive, uma reunião para desmobilizar os castanheiros, não queriam que eles participassem e eu dou até o nome da pessoa que fez essa desmobilização: Raimundão do PT. Isso é um absurdo, é um desserviço. Por isso estou solicitando a suspensão das audiências públicas”, complementou.

Quanto à prisão do ex-presidente Lula (PT), ocorrida no último sábado (7), o oposicionista também se manifestou. “O problema do Lula agora é da polícia, ele é presidiário e é como tal que vou tratá-lo. Ele foi condenado pela Justiça e isso para mim está resolvido. Lula incorporou um personagem, o do metalúrgico, do trabalhador, dos movimentos sociais. Um personagem de um homem bom, mas que por debaixo dos panos arquitetou, negociou contratos e mandou a presidente dele liberar o dinheiro. Agora chegou a hora de pagar pelos seus erros. Não tem o que defender”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com