Deputado Eliane Sinhasique relata problemas na Fundhacre e cobra providências do governo

Deputado Eliane Sinhasique relata problemas na Fundhacre e cobra providências do governo

Em pronunciamento na sessão desta terça-feira (10), a deputada Eliane Sinhasique (MDB) denunciou o que ela classifica como descaso com a saúde pública do Acre. Segunda ela, o Corpo de Bombeiros voltou a notificar na última segunda feira (9) a direção da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), em virtude da ausência de preventivos do sistema de combate a incêndio e pânico. O relatório do Corpo de Bombeiros teria apontado que o hospital possui uma grande carga de incêndio e material combustível inflamável.

Para a deputada, o caso é de negligência uma vez que o hospital já havia sido notificado no início do ano e a direção nada fez para resolver o problema. “Os extintores estão vencidos desde 2014. A direção do hospital já havia sido notificada pela equipe de fiscalização, pois todos os extintores estavam vencidos ou mesmo ausentes dos locais indicados. Isso é um absurdo, um verdadeiro descaso com a saúde pública. Se não resolveram nem o problema dos extintores, que dirá os dos funcionários e pacientes”, frisou.

Ainda de acordo com a oposicionista, além dos extintores vencidos a unidade de saúde enfrenta outros problemas graves como a falta de medicação e reagentes para realização de exames.

“Recebi informações do presidente da Associação dos Pacientes Crônicos e Transplantados do Estado de que o ambulatório de nefrologia da Fundação Hospitalar tem mofo e nós sabemos que os pacientes transplantados não podem ficar em lugares insalubres. Isso é um perigo. Além disso, os exames de hemograma não estão sendo realizados por falta de reagentes. Sem falar na superlotação no setor de nefrologia, que é outro problema gravíssimo. Até os pacientes que fazem sessões de hemodiálise estão sendo prejudicados, isso é um absurdo. Tem gente na fila de cirurgia há meses porque não tem morfina naquele hospital”, denunciou.

Eliane Sinhasique também falou dos problemas relacionados ao Tratamento Fora de Domicilio (TFD). De acordo com ela, os pacientes que precisam viajar para fazer tratamento fora não estão recebendo a ajuda de custo do governo do Estado.

“Os R$ 375 reais a que os pacientes têm direito o governo não está repassando, isso é mais um absurdo. Essas pessoas já sofrem tanto com a lentidão do TFD e quando conseguem viajar ficam à mingua por falta desse recurso. É muita negligência, eu estou ficando com os cabelos brancos de tanto falar dos problemas da Saúde nesta tribuna e nada se resolve”, enfatizou.

Na Explicação Pessoal, a deputada retornou à tribuna para cobrar providências do governo do Estado com relação aos problemas no setor de saúde. “Tanta coisa errada neste Estado e os colegas discutindo a prisão do Lula, defendendo o indefensável. Tem gente morrendo à mingua na fila de cirurgia e o governo não faz nada para mudar essa realidade. A saúde pública está entregue às baratas e o povo preocupado se o Lula é inocente ou culpado. Nunca se viu tanto descaso com a saúde pública neste Estado. Peço que o governo acorde e faça alguma coisa, a população acreana não merece tanto despeito”, concluiu.

Mircléia Magalhães
Agência Aleac

Sobre agencia agencia

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com